Intervenção Artística 'Flor no Asfalto'

   Março é um mês com muitas datas importantes para a cultura; o dia da poesia (14), da contação de história (20), do teatro e do circo (27), diante disso alguns grupos da cidade de Patrocínio de vários segmentos: dança, contação de história e das artes cênicas, uniram-se a alguns amigos, fiéis companheiros em todos os projetos, para construir a Intervenção Artística ‘Flor no Asfalto’. Uma iniciativa inusitada com a motivação de celebrar e valorizar a arte e ‘seus artistas’.

   No último dia 26, cada grupo pincelou a obra com seu corpo, voz e criatividade. Por uma hora a Praça Santa Luzia foi tomada de balões, poesias, performance corporal, dança, teatro, músicas e histórias.

   Em meio ao cenário escurecido que a sociedade se encontra, a intervenção buscou no lirismo de Drummond através da poesia ‘A Flor e a náusea’, manifestar todo um questionamento, inquietação e reflexão com o contraponto no nascer da flor que é a própria arte que resiste e nasce contra a vontade em terreno inóspito.

   A noite foi finalizada com um belíssimo Uníssono com a frase da música de Geraldo Vandré- "Pra não dizer que não falei de flores":

“Vem vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer.”

 

Um canto de artistas amadores que vislumbram que unidos são mais fortes e que a arte é que nos liberta. 

17192542 1285410574857647 1274431470488057235 o