Apesar da derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, em Juiz de Fora, no duelo de ida pela semifinal do Campeonato Mineiro de 2018, a torcida do Tupi teve pelo menos um motivo para festejar na noite desta quarta-feira (22).

Antes do apito inicial no estádio Mário Helênio, a equipe da Zona da Mata foi agraciada pela Federação Mineira de Futebol (FMF) com o troféu de Campeão do Interior deste Estadual. Esta é a sexta conquista na história do Galo Carijó, após os títulos de 1985, 1987, 2003, 2008 e 2012.

De acordo com o regulamento da competição, o troféu é concedido ao clube de melhor campanha dentre as equipes de fora de Belo Horizonte, ou ao vencedor de um possível duelo em jogos de ida e volta, em caso de empate.

Capitão Léo Salino exibe a taça

O Tupi terminou a fase de classificação em quarto lugar, com 16 pontos (5 vitórias, 1 empate e 5 derrotas). E, nas quartas de final, se isolou nessa disputa ao eliminar o Tombense nos pênaltis, tornando-se o único time do interior classificado para as semifinais.

"Momento de valorização do trabalho. Tivemos muita maturidade para reerguer o clube e chegar à semifinal", afirmou o goleiro Vilar ao site Globoesporte.com.

Para sonhar ainda mais alto e chegar à grande decisão do Mineiro, o Galo Carijó precisará vencer a Raposa por dois gols de diferença dentro do Mineirão, neste domingo, às 11h.

"A equipe do Cruzeiro é muito qualificada, mas o Tupi está de parabéns, porque jogou de igual para igual. Então o jogo está aberto ainda. No domingo, espero que a gente possa fazer mais um grande jogo e buscar a classificação. Não tem nada decidido", declarou o zagueiro Sidimar à rádio Itatiaia.

Para o jogo da volta desta semifinal, o técnico Ricardo Leão não poderá com o meia Tchô. O camisa 10 recebeu o terceiro cartão amarelo e, por isso, cumprirá suspensão.

 

bellaforma 05032018 edit