POR POUCO. CAP perde para o Atlético nos minutos finais

O CAP sofreu muito com problemas físico e perdeu a invencibilidade de 22 partidas jogando no estádio Pedro Alves.

Fotos: Divulgação|Atlético

lance

O jogo foi equilibrado no primeiro tempo e o Atletico mandou no segundo tempo


Luiz Antônio Costa | Rede Hoje


Um gol de Alerrrando, aos 46 minutos do segundo tempo, deu ao Atlético uma vitória fundamental na briga pela liderança do Estadual. O 1 a 0 sobre o Patrocinense, neste sábado (9), no Estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio, pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro, deixa o Galo na ponta da competição com 22 pontos. 

 

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DO JOGO NA REDE HOJE|TV HOJE

 

Com a bola na rede deste sábado, Alerrandro se iguala ao companheiro Ricardo Oliveira na artilharia do Campeonato Mineiro, com cinco gols cada.

O CAP joga na próxima semana em casa, quando enfrenta um adversário que virou rival desde o Módulo II: Boa de Varginha. O jogo será sábado às 17h. No próximo domingo, o Galo faz o clássico contra o América, às 16h, no Mineirão, pela 10ª rodada e com uma vitória o Atlético garante, matematicamente, a primeira colocação geral da fase classificatória do Módulo I do Campeonato Mineiro.

 

Neste jogo, o CAP perdeu a invencibilidade de 22 partidas jogando no estádio Pedro Alves.

 

Com o resultado, o Atlético foi a 22 pontos e segue isolado no topo da tabela e o Patrocinense permanece no quarto lugar, com 12 pontos

 

FÍSICO. O CAP sofreu com o problema físico. Vários jogadores sentiram. O goleiro Júlio César saiu – substituido por Cleysson - no início do segundo tempo com problema na costela do lado esquerdo. Segundo o médico Otávio Sia, ele vai passar por exames para ver o grau da lesão.

 

Dedê também se lesionou no final do jogo e teve que permacer em campo porque o CAP já tinha feito as três substituições. Ele saiu de campo chorando. Segundo o médico o problema de Dedê é muscular e dependendo do grau da lesão, o atleta poderá desfalcar o time no próximo jogo.

 

ALTERNATIVO. Com a fase de grupos da Copa Libertadores como prioridade, principalmente após a derrota de 1 a 0 para o Cerro Porteño, do Paraguai, na última quarta-feira (6), no Mineirão, o técnico Levir Culpi poupou praticamente todos os seus titulares para o compromisso da próxima terça-feira (12), quando o Galo encara o Nacional, do Uruguai, às 21h30, no Estádio Parque Central, em Montevidéu.

 

O único titular em campo em Patrocínio foi o volante Adilson, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra os paraguaios e cumpre suspensão na capital uruguaia. Seu substituto, Zé Welison, também jogou em Patrocínio, mas apenas por 45 minutos, já que ele é quem tinha cumprido suspensão diante do Cerro Porteño.

 

Depois de um primeiro tempo em o CAP comandou o jogo, a segunda etapa foi do Galo. O Atlético tomando a iniciativa.

 

A partir dos 20 minutos então, com maior força física, o Atlético empurrou o Patrocinense para o seu campo. Apesar disso, o time Grená teve excelente chance com Felipe Alves, aos 38 minutos, mas o goleiro Cleiton fez grande defesa.

 

Quando o 0 a 0 parecia definitivo, Guga recebeu grande passe de Nathan pela direita, invadiu a área e rolou para Alerrando completar para o gol do goleiro Cleysson.

 

Bruno Cantini/Atlético

alerrandro

O lateral-direito Guga deu o passe para o gol de Alerrandro que garantiu a vitória sobre o Patrocinense

 

O técnico da Águia, Rodrigo Fonseca gostou do desempenho do time, apesar da derrota. Aliás, ele considerou o resultado injusto.

 

Levir gostou do time, disse que o equilíbrio da equipe o agradou. “Não corremos muitos riscos, a defesa foi firme e sempre estivemos próximos de fazer gol, o time atacou bastante, criou as melhores situações e acabou definindo. Hoje, a bola entrou. Entrou no finalzinho, mas foi mérito do grupo, dos atletas, e estão todos de parabéns”, avaliou.

 

Na 10ª rodada, o Patrocinense volta a jogar em casa, sendo o confronto diante do Boa Esporte, no próximo sábado (16), às 17h, sua última partida no Estádio Pedro Alves do Nascimento.

 

A FICHA DO JOGO

PATROCINENSE: Júlio César (Cleysson); Kellyton, Juninho, Betão e Ian Barreto; Bruno Moreno, Davi Lopes, Arílson, Dedê e Leandro Oliveira Felipe Alves); Giovanni Pavani (Lucas Chinaqui) e Tony Galego. Técnico: Rodrigo Fonseca

 

ATLÉTICO: Cleiton; Guga, Iago Maidana, Matheus Mancini e Hulk (Renan Guedes); Adilson, Zé Welison (Nathan), David Terans, Vinícius (Leandrinho) e Chará; Alerrandro. Técnico Levir Culpi

 

LOCAL: Pedro Alves do Nascimento (Patrocínio)

MOTIVO: 9ª rodada do Campeonato Mineiro

GOL: Alerrando, aos 46 minutos do segundo tempo

ARBITRAGEM: Igor Júnio Benevenuto, auxiliado por Sidmar dos Santos Meurer e Magno Arantes Lira

CARTÕES AMARELOS: Ian Barreto, Davi Lopes, Giovanni Pavani e Dedê (Patrocinense); Matheus Mancini, Vinícius e Guga (Atlético)

PÚBLICO: 3.743

RENDA: R$ 183.950,00

OS DEMAIS JOGOS:

roda-9-resul

CLASSIFICAÇÃO:

roda-9-class

PRÓXIMA RODADA:

roda-9-prox


expressouniao 26062014 redehoje 600x100 insti