BRUXA SOLTA. CAP tem mais um jogador lesionado no treino desta segunda, eleva a cinco titulares no DM

Bruno Moreno teve uma torção no joelho e saiu do treino carregado

Fotos: Rede Hoje|reprodução TV Hoje

buno-lesao

Bruno Moreno é o mais novo lesionado: machucou-se no treino desta segunda 


Luiz Antônio Costa | Rede Hoje


A maré de azar do Atlético Patrocinense não passa. O volante Bruno Moreno saiu do treino carregado na tarde desta segunda-feira(11), no estádio Daniel Caldeira. Ele levou uma pancada no joelho. Agora o time tem nada menos que seis titulares no Departamento Médico(DM).

 

O goleiro Júlio César – que se contundiu contra o Atlético Mineiro no sábado-, teve a confirmação de fissura numa costela no exame realizado e o meia Dedê que deve ficar fora por dez dias – também lesionado no jogo contra o Galo. O lateral Ângelo voltou a sentir a lesão na coxa. O zagueiro Diego Borges também com problema numa das coxas. O lateral Jhonatan Moc com problema no joelho, são problemas para o treinador Rodrigo Fonseca montar o time, que briga pela quarta posição no campeonato no jogo de sábado contra o Boa em Patrocínio.

 

Não bastassem as lesões, o CAP ainda terá a ausência certa do zagueiro Betão que levou o terceiro cartão amarelo e não joga. Outra preocupação do técnico é com as situações de Ian Barreto, Felipe Alves, Pavani e Davi com dois cartões.

 

O técnico Rodrigo Fonseca está muito preocupado:

- A gente fica chateado por tudo, mas temos que procurar soluções o mais rápido possível. Vamos trabalhar em cima daquilo que temos, procurar soluções dentro do elenco para que possamos fazer o resultado positivo e cravar nossa classificação.

Rodrigo Fonseca diz que para piorar ainda tem complicando cinco jogadores pendurados.

- Nos preocupa uma situação como do jogo contra o Atlético, quando tomamos seis cartões amarelos, isso pode dificultar muito, então termos que ter cuidado. Daquela equipe que começou essa competição, metade teve que ser mudada. Temos que procurar trabalhar cada vez mais.

 

bruno-lesao2Buno Moreno teve que ser carregado pelo treinador de goleiros Macaé

 

NÃO É O GRAMADO. O técnico do CAP disse que o problema não é o gramado, apesar da reclamação do Atlético Mineiro. “Com o tipo da nossa grama, o jogo fica um pouco mais lento. É diferente da grama que você pega estádios modernos, mas é só isso”.

 

Ele citou o caso do campeonato catarinense que tem os dois tipos de gramados também e lembrou inclusive uma reclamação igual do treinador Gilson Kleina, da Chapecoense, na mesma situação. “É assim grandes treinadores do futebol brasileiro estão acostumados, com gramados melhores” e completa: “o nosso gramado é muito bom, a bola rola bem redondinha, você não vê buraco muito bem. Não é isso vai causar um tipo de lesão. Tanto que as lesões não foram musculares, foram traumáticas. Então são problemas do jogo, do choque, não do gramado”, explicou Fonseca.

 

O QUE DIZ O DM. O médico Otávio Sia, sempre atencioso com a imprensa, analisou para a Rede Hoje a situação de cada atleta. Segundo ele, “nunca na história recente do CAP tivemos tantas lesões. A maioria por choque com adversários e levamos a pior. Temos as trombadas com os adversários e saímos com edema ósseo, fratura, estiramento”, comenta o médico.

 

Começando pelo Bruno Moreno que se machucou no treino desta segunda, o médico disse que “Bruno foi uma contusão no joelho. Não rompeu ligamento, mas preocupa para sábado(jogo contra o Boa em Patrocínio). Iniciamos o tratamento intensivo já”.

 

Sobre os demais atletas, Dr Otavio Sia disse que no domingo foi a Santa Casa’ com o goleiro Júlio César e fez uma radiografia. “a radiografia mostrou uma fissura na costela a esquerda. O Júlio César é dúvida para a próxima partida”, explicou.

 


Sobre a situação de Dedê, o médico explicou que foi um “estiramento em músculo da coxa, resultado do ultrassom de hoje” e concluiu: “pára por 10 dias no mínimo”.

 

PREFEITURA DIZ NÃO. Outra notícia ruim para a diretoria grená foi dada pelo prefeito Deiró Marra, também nesta segunda pela manhã durante entrevista coletiva na Prefeitura. Segundo o prefeito, o Município não vai participar da liberação de recursos para o clube disputar do Campeonato Brasileiro da Série D.

 

O prefeito disse que não pode fazer esse tipo de doação legalmente. Disse que pessoalmente ele vai ajudar, mas doação dos cofres municipais não poderá fazer.

 

REUNIÃO. A diretoria do Patrocinense fará avaliação da situação na reunião que acontece nesta segunda à noite para definir se vai ou não disputar o Brasileiro da Série D. O clube tem ajuda da CBF em alimentação e transporte, a diretoria vai ver se compensa bancar os salários do jogadores por mais três meses.

 

A diretoria deve também avaliar a possibilidade de classificação a participa para a Copa do Brasil do ano que vem. Mas, como tem até quinta-feira para responder à CBF se disputa ou não a série D, pode ser que a resposta seja negativa.