DECISÃO. Cruzeiro vence o Atlético MG e inverte a vantagem em Minas

Foi uma vitória incontestável, onde um só time queria jogo 

Fotos: Vinnicius Silva/Cruzeirocruxatl

O primeiro gol do Cruzeiro, comemorado por Fred e Leo, com o goleiro Vítor desolado


Da Redação da Rede Hoje


Superior durante toda a partida e o apoio maciço da torcida, que mais uma vez lotou o Mineirão, o Cruzeiro venceu o Atlético-MG, por 2 x 1, na tarde deste domingo, saiu na frente na final do Campeonato Mineiro, inverteu a vantagem e chegou à incrível marca de 11 vitórias consecutivas.

Marquinhos Gabriel e Léo fizeram os gols da Raposa, que garante o título estadual com um empate no próximo sábado, às 16h30, no estádio Independência.

O jogo. Único time das séries A e B do Campeonato Brasileiro invicto na temporada e empurrado pela maior torcida de Minas Gerais, o Cruzeiro partiu para cima do Atlético-MG desde o apito inicial do árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães.

Mas foi o adversário quem chegou com perigo ao ataque pela primeira vez, em um chute forte de Luan, de fora da área, que Fábio defendeu com segurança, na única intervenção importante do melhor goleiro do Brasil no primeiro tempo.

Pouco depois, Robinho aproveitou rebote da zaga, em finalização de Rodriguinho, e quase marcou, não fosse defesa difícil de Victor.

O jogo era de ataque e defesa, com a Raposa buscando o gol e o Atlético-MG tentando segurar o empate de todas as maneiras, inclusive com diversas jogadas desleais.

Com o dobro de posse de bola que o rival, o Cruzeiro quase abriu o marcador aos 23 minutos, com Rodriguinho, que recebeu passe de calcanhar de Fred e chutou da entrada da área, com muito perigo, à direita do gol.

A equipe cinco estrelas comandava completamente as ações, mas só conseguiu marcar aos 45 minutos, através de Marquinhos Gabriel. O meia recebeu passe do artilheiro Fred e chutou forte, a bola desviou em Leonardo Silva e entrou. Cruzeiro 1 x 0.


cruzxatl2

Lucas Romero e Vítor: de novo reações diferentes denunciam o momento do jogo 

Segundo tempo. Atrás no marcador, o Atlético-MG teve que abandonar a postura excessivamente defensiva que adotou no primeiro tempo e deu mais espaços para o Cruzeiro, que, logo aos 3 minutos, teve oportunidade para ampliar, com Fred, após cruzamento de Marquinhos Gabriel. Mas o zagueiro Igor Rabello se jogou na bola e evitou que ela chegasse ao gol.

Aos 9, Fábio apareceu novamente e fez uma grande defesa, em chute cara a cara de Ricardo Oliveira.

Dois minutos depois, Vinícius lançou Chará, que cruzou para Ricardo Oliveira, dentro da área, empatar. 1 x 1.

A Raposa não se abateu e voltou a ficar à frente no placar aos 16 minutos, com gol de Léo, após Dedé desviar, de cabeça, escanteio cobrado por Marquinhos Gabriel. Cruzeiro 2 x 1.

O terceiro gol parecia questão de tempo e quase surgiu em um cabeceio de Fred, que a bola saiu à direita do gol.

Aos 34, em contra-ataque, Fred tocou para Marquinhos Gabriel, que só não marcou por causa de defesa de Victor. Na sequência, Egídio cobrou escanteio, Fred ganhou a disputa de Leonardo Silva e marcou. Mas o árbitro consultou o VAR e anulou o gol, alegando mão de Fred.

Com receio de levar mais gols o Atlético-MG passou a praticar o anti-jogo, fazendo cera, simulando faltas, parando as jogadas sempre que podia e conseguiu evitar uma derrota por um placar maior.

Após o final da partida, os jogadores do Cruzeiro aplaudiram bastante o torcedor cinco estrelas, retribuindo o apoio que receberam durante todo o jogo.

Comemoração do gol de Marquinhos Gabriel - Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

CRUZEIRO 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Motivo: 1º jogo da final do Campeonato Mineiro
Data: 14/04/2019 (domingo)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães-RJ (Fifa)
Público: 44.650 pagantes /51.032 presentes
Renda: R$ 1.952.766,00
Gols: Marquinhos Gabriel, aos 45 min. do 1º tempo; Ricardo Oliveira, aos 11 min., e Léo, aos 16 min. do 2º tempo
Cruzeiro: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Romero (Ariel Cabral), Robinho (Rafinha), Marquinhos Gabriel e Rodriguinho (Pedro Rocha); Fred
Técnico: Mano Menezes 
Atlético-MG: Victor; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Adílson, Elias, Cazares (Vinícius), Chará e Luan (Maicon); Ricardo Oliveira (Geuvânio)
Técnico: Rodrigo Santana 
Cartões amarelos: Luan, Ricardo Oliveira, Maicon, Fábio Santos, Leonardo Silva e Victor (Atlético-MG); Fred, Henrique, Lucas Romero, Edilson e Marquinhos Gabriel (Cruzeiro)
Cartões vermelhos: Rafinha (Cruzeiro); Adílson (Atlético-MG)