Barcelona enviará médico ao Brasil para avaliar Neymar

Clube espanhol reafirmou contato com departamento médico da CBF, mas quer fazer um exame "próprio" no atleta

neymar
Neymar já está em casa e com situação estabilizada

O diretor esportivo do Barcelona, Andoni Zubizarreta, revelou nesta segunda-feira que o clube irá enviar um médico ao Brasil para avaliar a real situação de Neymar, que na última sexta-feira fraturou a terceira vértebra cervical na vitória por 2 a 1 da seleção brasileira sobre a Colômbia, no Castelão, em Fortaleza, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Por causa do problema, o jogador está fora da semifinal contra a Alemanha, nesta terça, no Mineirão, e também não poderá atuar em uma eventual decisão com a participação do Brasil, domingo, no Maracanã.

"Temos comunicação direta com os serviços médicos da Confederação Brasileira (de Futebol), sabemos que está em casa e estabilizado", disse Zubizarreta, para em seguida confirmar a viagem de um profissional do Barça ao Brasil. "Queremos que um médico nosso o examine e viaje para lá para ficar com ele em um momento complicado, porque não se trata de uma lesão habitual e cria desconcerto", completou.

O dirigente também evitou projetar um prazo para o retorno de Neymar aos jogos do Barcelona e apenas se limitou a enfatizar que o craque "terá o tempo necessário para superar uma lesão dolorosa e incômoda". Assim, ele deixou claro que o clube não pretende apressar a recuperação do astro antes do início da próxima temporada europeia.

No último domingo, Neymar chegou a divulgar uma nota oficial para negar a possibilidade de realizar qualquer tratamento alternativo no seu processo de recuperação. Ele se manifestou, por meio do seu site oficial, depois de a TV Globo ter divulgado a informação de que foi oferecido a ele este tipo de tratamento, com infiltrações de analgésicos, para que ele pudesse ter chance de disputar uma eventual decisão de Copa com a participação do Brasil, no próximo domingo, no Maracanã.

Na nota oficial, o jogador destacou que apenas o chefe do departamento médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, e o seu fisioterapeuta pessoal respondem pela sua recuperação. Além disso, ele lembrou que foi Runco quem o liberou para deixar a Granja Comary, em Teresópolis, no último sábado, e se recuperar da fratura na sua residência no Guarujá, no litoral paulista.

(O Tempo)