Após atuação ruim de reservas, Oswaldo diz que manterá rodízio no Atlético até a Copa do Brasil

Oswaldo vê o Atlético tropeçar outra vez no Campeonato Mineiro: quatro pontos em nove disputados

A esperança do torcedor do Atlétido de ver um bom futebol ficará reservada para o fim de semana. O Galo perdeu a primeira partida do ano nesta quinta-feira ao escalar um time reservas. E Oswaldo, mesmo com o resultado ruim, manterá o planejamento de poupar forças.

Os titulares irão enfrentar o Patrocinense neste domingo, e o Galo só voltará a campo uma semana depois, em outro fim de semana. Entretanto, os reservas deverão ser acionados novamente diante da URT, em Patos de Minas, porque três dias depois será a vez de enfrentar o Atlético Acreano num jogo de vida ou morte na 1ª fase da Copa do Brasil.

"Nós temos um planejamento a seguir. Precisamos de um certo tempo para condicionar os jogadores. Vamos seguir o planejamento. Nossa ideia inicial, aproveitando a forma como os jogadores vão se apresentando, é de seguir até a Copa do Brasil. Faltam duas partidas. E nós vamos seguir jogando com cada equipe um jogo semanal. Dai para lá, já é um momento de organizarmos qualquer outra situação", disse Oswaldo.

Falando da partida da partida em si diante do Villa Nova, Oswaldo voltou a adotar o mesmo discurso diante do Boa Esporte, avaliando um time reserva com dificuldades para duelar contra uma equipe mais fechada. Ainda destacou o gramado do estádio Castor Cifuentes como um obstáculo prejudicial ao toque de bola alvinegro.

"Jogo muito difícil de ser jogado, condições bem diferentes do que temos encontrado. E o adversário usou uma estratégia que sabiamos que iria usar, jogar no conta-ataque. Conseguiram numa bola que replicou dentro da nossa área várias vezes. Fizeram o gol no pênalti e continuamos insistinto, tentando de todas as formas e nãop ocnseguimos o gol de empate", completou.

(Hoje em Dia)


atenas-bernoulli-21112017