TEATRO. Apresentação de “Um mar de muda euforia”, pela Borboletas no Aquário, lotou o CEU das Artes

A peça é baseada na história de Jill Bolte Taylor, neuroanatomista que dava aulas em Harvard sobre o cérebro humano.

Foto: Waldir Júnior/SMC

um-mar-laira4

A diretora e atriz, Laira Arvelos durante a peça


Da Redação da Rede Hoje*


A apresentação de “Um mar de muda euforia”, pela cia da teatro Borboletas no Aquário, de Patrocínio, lotou cine teatro do CEU das Artes na sexta, 27 de julho. O espetáculo é um monólogo com Laira Arvelos.

A partir da história de Jill Bolte Taylor, neuroanatomista que dava aulas em Harvard sobre o cérebro humano, com texto de Milena Siqueira.

Jill sofreu um AVC em 1996 e perdeu a capacidade de contextualizar informações. Com o corpo paralisado, fluindo aquosa pelas fendas do universo, num estado comparado ao nirvana, em lapsos de lucidez, ela pediu ajuda, se recuperou e descreveu a experiência em livro.

A diretora e atriz, Laira Arvelos,optou por uma narrativa dramatúrgica não linear e simbólica, em congruência com a natureza sensorial do relato da cientista e professora.

O texto foi adaptado, dirigido e interpretado por Laira Arvelos, com sonoplastia de Cesar Arvelos (Cello e Violão), voz em off de Deborah Gertrudes, técnica de Maria Rita Arvelos. A Cia Borboletas no Aquário, escreveu, dirigiu e interpretou a adaptação para o teatro.

O espetáculo ganhou os prêmios de Melhor Sonoplastia, Melhor Cenário e Melhor Espetáculo na V Mostra de Teatro de Patrocínio, em 2017.

A realização foi da Prefeitura Municipal de Patrocínio, Secretaria Municipal de Cultura, Fundação Casa da Cultura e CEU das Artes.

um-mar-laira3

 

 

O CEU das Artes ficou lotado para a apresentação

*Com informações e fotos de Waldir Junior da Secretaria Municipal de Cultura


daepa 450x108px 24072018