LIXO. Câmara Municipal conhece nesta terça, o projeto do Aterro Sanitário de Patrocínio

Prefeitura deve apresentar áreas para a escolha técnica; pessoas que sobrevivem do lixão serão juntadas em uma cooperativa.

camara

O assunto meio ambiente estará na pauta na reunião ordinária da Camara de Patrocínio, desta terça-feira


Por Luiz Antônio Costa | Rede Hoje


caio-veloso

Caio Veloso, secretario Municipal de Meio Ambiente

 

A pauta da 24ªReunião Ordinária da Câmara Municipal, prevê para esta terça-feira, 21, a presença do secretário Municipal de Meio Ambiente Caio Marcos Veloso, no Grande Expediente da casa para falar da implantação do aterro sanitário no município de Patrocínio. Outro assunto na pauta da Câmara, será a discussão sobre alteração dos dispositivos da Lei que dispõe sobre a política Municipal e Promoção pela Igualdade Racial de Patrocínio, de autoria do Executivo.

 

ATERRO/CONSÓRCIO. De acordo com informações levantadas pela Rede Hoje no Conselho Municipal do Meio Ambiente(Codema), está em fase de preparação de documentação, a criação de um consórcio entre municípios para implantação de um aterro sanitário para atendê-los. Seriam os municípios de Patrocínio, Guimarânia e Cruzeiro da Fortaleza. Esse deve ser o assunto do secretário Municipal de Meio Ambiente Caio Marcos Veloso, sobre a construção do aterro sanitário do município.

 

A reportagem da Rede Hoje apurou que empresa vencedora a licitação tem 150 dias para apresentar um projeto técnico-executivo, licenciamento ambiental e um plano de recuperação – que estava no edital que a Prefeitura licitou. A Prefeitura de Patrocínio deve apresentar duas ou três áreas para a escolha técnica. Essa area tem que ser distante de cursos d’agua, núcleos habitacionais e ficar a pelo menos 13 quilômetros do aeroporto. 

antonio-geraldo

Antônio Geraldo, presidente do Codema, Patrocínio MG

 

DIFERENTE DO LIXÃO. Hoje podem ser vistas pessoas no lixão à procura de meio de sobrevivência. No aterro sanitário, isso não será permitido. Será feito de outra forma. Segundo Antônio Geraldo, presidente do Codema, esse aterro sanitário teuma área em separado onde os resíduos sólidos.

Aqui em Patrocínio já existe uma cooperativa da catadores e a Prefeitura já iniciou um projeto piloto para inicio dessa separação dos recicláveis. Dentro do Plano de Gerenciamento dos Resíduos Sólidos do Município estão contemplados vários aspectos e um deles é a Cooperativa de Catadores”, explica.

 

Antônio Geraldo diz também que existe um plano de que os outros municípios – do consórcio – façam adesão na cooperativa, “pois o lixo é também um fator de renda de muita gente e isso tem que ser levado em consideração, porque muitas pessoas necessitam disso”, conclui.

 

O secretaria de Meio Ambiente, Caio Veloso, deve dar estas e outras informações sobre o andamento da implantação do aterro sanitário do Município de Patrocínio, no grande expediente.

 

A REUNIÃO. Antes do assunto do tratamento do lixo urbano, serão discutidos na reunião da Câmara, proposições e encaminhamento às Comissões Permanentes para emissão de parecer, os seguintes processos:

ORDEM DO DIA

1ª (PRIMEIRA) DISCUSSÃO E VOTAÇÃO: