Brumadinho e Juiz de Fora confirmam mortes por febre amarela

Mais duas pessoas morreram em Minas Gerais por causa da febre amarela, uma em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e outra em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Com essas confirmações, o número de mortos pela doença pode chegar a 18 desde dezembro de 2017. 

Nesta segunda-feira (22), a Prefeitura de Brumadinho contabilizou a segunda morte em decorrência da doença. A morte foi durante a madrugada e o paciente, que não teve a idade divulgada, estava internado há uma semana no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, com o diagnóstico confirmado para a doença.

Ainda de acordo com o município, o homem era morador da zona rural de Aranha. Ainda há outros três casos em investigação a respeito de contaminação para a doença na cidade.

Zona da Mata

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora também confirmou, nesta segunda-feira (22), a morte de um paciente de 53 anos. O paciente era morador da zona rural de Belmiro Braga, na mesma região. Amostras de sangue do paciente foram encaminhadas para análise na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte, e o resultado sairá nesta semana.

A unidade de saúde informou que o paciente havia sido transferido para o hospital para fazer um transplante de fígado na última sexta-feira (19), por causa de uma hepatite fulminante. “Ele faleceu nesta madrugada (22), por volta de 3h, antes de realizar o transplante. O procedimento ainda não havia sido realizado porque não tinha órgão disponível”, informou a unidade por meio de nota.

(Hoje em Dia)