Vamos dialogar? Mônica Nunes

Encontro promovido pelo grupo Dialog parceiro da VLI apoio logística ferrovia (mineração) com objetivo de conhecer a cidade pelos olhos dos cidadãos que nela residem,conhecer projetos comunitários.
 
Cada um como morador pode emitir opinião nos seguintes setores: Segurança e trânsito. Saúde. Urbanismo e habitação. Educação. Transporte e acessibilidade. Cultura e lazer. Trabalho e distribuição de renda. Meio ambiente e saneamento. Tres horas de bate papo. Conversa franca , participativa e consciente.
 
Votação realizada de 1 a 4.
1 pessimo
2 regular
3 bom
4 ótimo
Nenhum eixo ganhou 4.
Nem nas reuniões orçamento participativo ouvi tantos apontamentos conscientes. Vamos lá: A chegada da mineração vista com receio sem que o patrocinense possa preencher vagas ofertadas em razão das especializações do setor. Sem segurança em relação ao meio ambiente convivência pacífica.
Qual impacto a mineração vai trazer?
Quando foi feito relatório final constava o beneficiamento em Patrocínio. Mas,foi transferido para Araxá sem devida explicação para os patrocinenses, essa mudança frustrou a expectativa em todos os sentidos. Existe possibilidade de parcerias com a Vale?Ou VLI? Todo profissional que aqui chega percebe que os "patrocinenses são atenciosos mas, olham também com receio(forasteiro)."
 
Não se tem conhecimento se o poder público tem funcionários com capacitação em gestão pública uma vez que a maioria no primeiro escalão são indicações políticas com salários fora do mercado. Falhas na demanda em relação a vaga centros educacionais. Desistência de fazer curso superior devido valor mensalidade faculdade particular Demora instalação universidade federal. Rio Paranaíba cidade próxima vivendo um crescimento em muitos aspectos. Preço exagerado de aluguel e imóveis após anúncio chegada da mineração. Renda concentrada. Salários baixos. Falta de trabalho com salário compatível com formação acadêmica. Mudança para cidades próximas para trabalho e melhores condições. Chegada da mineração sem profissionais capacitados com vaga emprego. Transporte coletivo preço tarifa alto sem frota suficiente para atender todos os bairros. Acessibilidade sem atender a demanda,o poder público é responsável pela formulação de políticas públicas e ações afirmativas.
 
Transporte público não existe previsão de espera para embarcar chegando a ficar mais de 60 minutos no ponto. A mesma linha atendendo vários bairros trabalham lotados. Segurança sem número suficiente de policiais para todo município e zona rural.
 
Violência crescente. Necessidade de trabalho de prevenção em relação a violencia. Discriminação com moradores bairros periféricos. "A elite faz a periferia se sentir excluída." O negro sem acesso ao mercado de trabalho devido falta de escolaridade. Inexistência de coleta seletiva e aterro sanitário ineficaz.
 
Valorização do sertanejo sem apoio para demais estilos musicais. Festas open bar preços altos. Abandono escolar devido falta de identificação com disciplinas e professores. Ou mesmo necessidade de "ganhar o pão"de todo dia,abandonam a escola e vão trabalhar na zona rural. Indicação via vereadores para vagas nos centros educacionais causando injustiça.
 
Urgência construção de pronto socorro ou hospital municipal. Contratação de cirurgiões fila de espera enorme. Presença de excelentes profissionais da saúde em postos de saúde e centros de atendimento. Saúde x gestão =eficiente ou ineficiente.
 
Combustíveis preços mais altos da região. Lazer e cultura sem planejamento com participação popular. Espaço "cultural fechado." Parque da Matinha fechado. Praças vazias devido insegurança. Se existe evento público a maioria não fica sabendo. Falta lazer nos bairros.
 
Publicações setor segurança tem mais acessos do que outras publicações. Valorização apenas de "grupos mais chegados"com representantes públicos. Nao existe edital na cultura. Não existe estímulo para empresas estabelecer parcerias com poder público na produção por exemplo de eventos,exposições,capacitação. Não se tem acesso a valores utilizados em cada secretaria.
 
Patrimônio histórico ação do tempo , bens tombados públicos e particulares sem conservação. Educação com escolas estrutura física bem dotadas, porém sem trabalho com a comunidade próxima.Os pais preferem levar os filhos para outras escolas que não a do bairro,desconhecendo a escola do bairro.
 
Jovens que pararam de estudar não encontram escolas período noturno quando querem retornar por que não tem numero suficiente de alunos. O IFTM tem sido referencia escolar. Cursos oferecidos pela única faculdade valores altos para a grande maioria. Multas trânsito com frequência sem conhecimento do uso do recurso. Falta apoio público para grupos voluntários que desenvolvem projetos sociais.
 
Crescimento imobiliário gerando aumento aluguel. Falta água em alguns bairros. Enquanto Eneas continua "recebendo investimento em infra estrutura parte do Serra Negra esquecido." Estancia hidromineral com hotel local desativado por familiares. Não existe proximidade governo municipal e povo.
 
Patrocínio já foi" considerada cidade tranquila,com lindas praças." O café é a base da economia,reconhecido mundialmente como café de qualidade só agora existe ações para agregar valor ao produto. Vários patrocinenses hoje comandam empresas ligadas ao transporte: ônibus e aviação. Hoje o município tem destaque no agronegócio gerando consideravel numero de empregos.
 
A cultura do café atrai pessoas de outros Estados,de todos os lugares do mundo seja para aquisição do produto ou conhecimento das lavouras e tecnicas agrícolas. No final cada presente deixou proposta de trabalho em vários setores,refazendo necessidade de parceria que promoveria qualidade de vida.
 
Segundo os profissionais da Dialog foi a primeira vez que um grupo de pessoas conseguiram definir várias situações contribuindo para o diagnóstico sócioeconomico. Este trabalho já foi feito em cidades próximas como Araguari. A exposição de situações criticas com possibilidade de implantação de ações de comunicação e relacionamento com comunidade.
 
Nasceu uma esperança que Patrocínio possa se beneficiar da atividade mineradora e não ser apenas o local que se extrai fosfato e também terras raras encaminhando para Araxá através da estrada de ferro. As decisões que envolvem a comunidade deveriam seguir o exemplo da VLI cujo inicio é esse:diálogo.
 
Esperamos e nos entusiasmamos com essas parcerias.
edwaldo contabil 600x83-24052017