VOANDO. Deiró Marra anuncia que Patrocínio terá linha aérea ainda este ano no projeto Voe Minas.

Técnicos do Governo mineiro vem analisar Aeroporto, onde foram gastos R$ 8 milhões em adaptação

Foto: Divulgação

aviao

Voos devem começar ainda este ano


Luiz Antônio Costa

Rede Hoje


O prefeito Deiró Marra anunciou nesta quarta-feira, 25, negociação com o Governo de Minas, através da Codemig - Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais – para implantar em Patrocínio o projeto Voe Minas, que possibilitará voos semanais entre Patrocínio e Belo Horizonte.

 

No Facebook, Deiró Marra informou que “na semana passada, dia 17, dando continuidade a um trabalho que iniciei ainda quando era deputado, numa audiência com a diretoria da Codemig para tratar do projeto Voe Minas para Patrocínio, o que possibilitará voos semanais entre nossa cidade e Belo Horizonte”, escreveu.

 

O prefeito informou ainda que “por esses dias” o Governo Mineiro enviará técnicos para ultimar os detalhes e complementa a informação: “breve terei excelentes notícias nesse sentido”.

De acordo com o post, Deiró Marra informa que conseguiu recursos de mais de 8 milhões de reais em diversas melhorias no Aeroporto de Patrocínio. Ele destacou a revitalização e rejuvenescimento da pista de pouso e decolagem, nova pavimentação do pátio de estacionamento de aeronaves, construção da seção de combate a incêndio na estrutura de embarque e desembarque, cercamento padrão aeroportuário e execução do balizamento noturno.

 

Ele garante que “hoje nosso aeroporto se encontra em plenas condições de uso comportando pouso e decolagem de voos regionais”.

 

Completa dizendo que esse projeto vai diminuir o tempo de viagem entre Patrocínio e a capital Mineira, “facilitando a vida das pessoas, beneficiando o agronegócio e estaremos fazendo turismo decolar”.

 

Voe-Minas

Os voos são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros.

 

O que é Voe Minas. O Voe Minas Gerais foi lançado em agosto de 2016, ligando 12 cidades mineiras ao Aeroporto da Pampulha, na capital. Em novembro, outras cinco cidades foram incluídas às rotas, que passaram a ter, além de voos diretos para Belo Horizonte, opções de escala, com voos que ligam os municípios do interior entre si.

 

Os 17 municípios atendidos atualmente são: Araxá, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Lavras, Manhuaçu, Muriaé, Passos, Patos de Minas, Ponte Nova, Pouso Alegre, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa.

 

Os voos são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros.

 

O projeto busca fomentar os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do estado e facilitar o deslocamento de moradores do interior para Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital.

 

Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico para atender a meta de redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento estabelecidos pelo Governo do Estado.

 

Segundo informações da Anac, Minas Gerais conta com 121 aeródromos privados e 86 públicos. A administração, a manutenção e a exploração dos aeródromos públicos são atribuições da União.

 

A Setop vem trabalhando em processos de delegação União-Estado, possibilitando investimentos do Governo estadual em reformas, melhorias e posterior delegação aos municípios ou empresas, para operação e manutenção.

 

Projeto01

 

Segundo informações da Anac, Minas Gerais conta com 121 aeródromos privados e 86 públicos. A administração, a manutenção e a exploração dos aeródromos públicos são atribuições da União.