EXPLICAÇÃO. Secretário de Trânsito da explicação na Câmara e mostra queda nas multas aplicadas em Patrocínio

Segundo Alcides Dornelas, a diferença somada de 2017 em relação aos anos anteriores foi superior a R$ 500 mil

Foto: Gilber Barros

alcides

 O secretário explicou que a quantidade de multas caiu e que em 2016 foram lavradas 22.197 multas e em 2017, 9.048


Da redação da Rede Hoje


A Câmara Municipal de Patrocínio requereu informações sobre os valores arrecadados e as despesas com aplicação das multas de trânsito no município. Na reunião de terça-feira, 8, o secretário municipal de Segurança Trânsito e Transportes, Alcides Dornelas e o subsecretário major Divaldo Nestor, compareceram ao Legislativo para prestar esclarecimentos. Segundo eles, não houve aumento no número de multas aplicadas no trânsito, elas ficaram bem abaixo do que em igual período n ano anterior.

 

De acordo com o relatório apresentado, 2017, foi ano que a Sestran arrecadou menos, dos últimos três anos. A diferença foi de R$ 324.206,78, comparado ao ano anterior(2016) e de R$ 182.793,62 em relação ao ano de 2015. Os dados são da própria Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes(Sestran).

 

O secretário explicou que a quantidade de multas também caiu. Alcides Dornelas revelou que em 2016 foram lavradas 22.197 multas e em 2017, 9.048.

 

alcides-nestor

 

O subsecretário major Divaldo Nestor e o secretário municipal de Segurança Trânsito e Transportes, Alcides Dornelas 

 

No relatório apresentado, a Sestran sustenta que a partir de meados de 2017, “praticamente o dobro de profissionais passaram a atuar de forma efetiva em toda a cidade. Equipados adequadamente, preparados e bem uniformizados os agentes passaram a atuar durante todos os dias da semana, das 6h às 21h. a pé, sem equipamentos, no horário comercial, de segunda à sexta-feira, e apenas no hipercentro”, informa.

 

O documento apresentado pelo secretário pondera “que seria razoável um aumento das multas de trânsito na atual administração. Entretanto, o que houve foi redução considerável das autuações, ampliação e melhoria do serviço prestado à população”, garante.

 

Os representantes da Sestran disseram ainda que no 1º trimestre de 2018 a Sestran lavrou menos autuações de trânsito do que no mesmo período do ano de 2016. Para Alcides Dornelas, “isso comprova que a atual administração continua priorizando a ampliação e melhoria do serviço prestado à comunidade, e não feitura de multas de trânsito”.

 

O relatório informa ainda que o saldo do valor arrecadado, menos as despesas da Sestran, bateram os R$ 439 mil, em 2017. Em 2015 e 2016 “a Sestran trabalhou no vermelho. Gastou R$ 705.483,99 a mais do que arrecadou em 2016, e de R$ 176.667,79 em 2015”, conclui.


paneladebarro rh 600x100 12122015