SAÚDE. Campanha de Doação de Sangue e Medula Óssea objetiva superar as número de bolsas conseguidas no ano passado

 Lançamento aconteceu em Patrocínio na quinta-feira

 Fotos: Divulgação/ PMP

 

lanca camp doa sang

 

Há várias entidades envolvidas na campanha


Da redação da Rede Hoje


O lançamento oficial da Campanha de Doação de Sangue e Medula Óssea promovida na quinta-feira(10), durante a reunião do Rotary Club Brumado dos Pavões, deixou claro que a campanha tem um objetivo que é um desafio: conseguir 150 bolsas de sangue e superar as 130 bolsas conseguidas no ano passado.

 

O projeto é uma parceria do Governo Municipal, Rotary Club Brumado dos Pavões, Casa da Amizade, Santa Casa de Patrocínio e Fundação Hemominas e acontecerá no dia 9 de junho no CEAE (antigo Centro Viva a Vida).

 

O secretário Municipal de Saúde, Humberto Donizete Ferreira, o Bebé, disse que a população deve abraçar a campanha porque “a importância da doação pode até ser mensurada, mas é quando vemos uma família que precisa ser atendida é que percebemos o real valor dessa doação”.

 

Segundo ainda Humberto Ferreira, a demanda de Patrocínio é gira em torno de 100 bolsas de sangue por mês e sempre somos atendidos pelo Hemocentro de Uberlândia. Segundo o secretário é para lá que o sangue coletado em Patrocínio vai.

 

O secretario garante que que “essas bolsas vão ajudar tanto pessoas da nossa cidade como da região, então é um ato de solidariedade aos diversos pacientes necessitados e a essa instituição que contribui tanto nos momentos de dificuldade” garantiu Humberto Ferreira.

 

Os níveis. De acordo com Ronaldo Elias, rotariano e coordenador da Secretaria Municipal de Saúde, “o objetivo da Campanha é manter em níveis satisfatórios o banco de sangue, que atende os hospitais da cidade em casos de emergência”.

 

Quem pode doar

 

Pessoas entre 16 e 69 anos.

 

Quem tem e está com boa saúde;

 

Quem pesa acima de 50 kg;

 

Quem dormiu bem na noite anterior à doação;

 

Mulheres, mesmo se menstruadas ou em uso de anticoncepcionais.

 

Quem NÃO pode doar

 

Quem teve hepatite após os 11 anos de idade, exceto se tiver comprovação laboratorial da época em que a pessoa tratou da hepatite A (IgM positiva);

 

Quem teve exposição a situações de risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis nos últimos doze meses;

 

Quem teve gripe, resfriado ou diarreia nos sete dias anteriores à doação;

 

Quem ingeriu bebida alcoólica nas últimas 12 horas anteriores à doação;

 

Quem já usou alguma vez drogas injetáveis;

 

Quem apresenta ferimento ainda não cicatrizado;

 

Quem estiver grávida ou em período de amamentação. Após o parto normal é necessário aguardar três (3) meses e após cesárea, seis (6) meses;

 

Quem fez qualquer exame ou procedimento endoscópico nos seis (6) meses;

 

Quem fez cirurgia por laparoscopia nos últimos seis (6) meses;

 

Quem fez tatuagem nos últimos 12 meses;

 

Quem fez tratamento dentário recente (a pessoa pode ser impedida de doar por um período de 1 a 30 dias, conforme o caso);

 

Quem fez piercing nos últimos 12 meses anteriores à doação. Piercing localizado em área genital ou na boca, somente poderá ser liberada a doação após 12 meses da sua retirada.


bellaforma Maes banner2018