EMERGÊNCIA. Declarada situação de emergência em Patrocínio, em andamento ações para garantir serviços essenciais

A reunião foi para definir soluções que evitem que os serviços essenciais e de urgência e emergência sejam muito afetados pela paralisação dos caminhoneiros, que entra hoje no seu 8º dia.

reuniao escolta comboio

O encontro aconteceu na sala de reunião do gabinente do preefeito. Foto: Divulgação|PMP


Da redação da Rede Hoje


O prefeito Deiró Marra reuniu na manhã de hoje (28), na sala de reuniões do seu gabinete, os titulares das Secretarias de Obras, Saúde, Educação e Segurança Pública, Trânsito e Transportes, o comando do 46º Batalhão da PMMG, além de representantes dos hospitais da cidade e dos postos de combustível que fornecem para o Governo Municipal, para definir soluções que evitem que os serviços essenciais e de urgência e emergência sejam muito afetados pela paralisação dos caminhoneiros, que entra hoje no seu 8º dia.

Durante o encontro foi solicitado pelo prefeito, e garantido pelo comandante do 46º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Jabes Campos, uma escolta a um comboio que será organizado para trazer de Uberlândia, combustíveis, gás de cozinha, medicamentos e outros itens de primeira necessidade para atender exclusivamente serviços essenciais e de urgência e emergência dos órgãos públicos e dos hospitais de Patrocínio. Além disso, também ficou definido que o Prefeito fará ainda hoje um decreto que declara situação de Emergência Pública e garanta o cumprimento das medidas acordadas com a Polícia Militar e os postos de combustível que foram contratados mediante respectivo processo de licitação pela Prefeitura Municipal de Patrocínio.

De acordo com o prefeito “o Governo sabe das dificuldades, nós tínhamos a expectativa de que isso pudesse se resolver na semana que terminou, mas pelo visto não teremos um desfecho no dia de hoje, por isso nos estamos buscando medidas alternativas para que nós possamos ter a oportunidade de abastecer esses postos que fornecem à Prefeitura com combustível especifico para os serviços que são essenciais, como coleta de lixo, saúde e transporte, nós estamos agindo no momento certo, tomando a dianteira e solicitando o apoio da Polícia Militar na escolta dos veículos, o meu posicionamento enquanto gestor público e não deixar que o caos impere aqui, somos uma cidade organizada, tranquila e vai continuar assim” afirmou Deiró Marra.

O tenente-coronel Jabes contou que o abastecimento das viaturas da PM, Bombeiros, Polícia Civil e Sistema Prisional estão garantidos e explicou como funcionará a escolta do comboio “ A gente sabe que a manifestação  abrange todo o território nacional, e para que o município e a população não fiquem sem os serviços básicos, como por exemplo saúde e transporte público, foi-se instalado em Belo Horizonte um gabinete de crise para gerir esses problemas de cargas prioritárias, que é o caso dessas cargas em que o Prefeito solicitou nosso apoio, que será dado em todo traslado tanto na saída da carga em Uberlândia quanto na chegada em Patrocínio“ disse.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Trânsito e Transportes, Alcides Dornelas, a atitude do Governo Municipal visa o gerenciamento da crise a longo prazo “Realizamos esse reunião emergencial onde ficou decidido que o Prefeito baixará um decreto para dar respaldo às ações de apoio ao 46º Batalhão na escolta do comboio, porque sabemos que mesmo que essa crise se encerre hoje vamos ficar ainda mais uns dias com transtorno e com problemas de distribuição das coisas básicas de Patrocínio

Em relação às aulas da Rede Pública Municipal, o secretário de Educação, Emerson Caixeta, garantiu o funcionamento das escolas pelo menos até quarta-feira “conversando com o Prefeito nós chegamos à conclusão de que paralisar as aulas não é o mais adequado, principalmente porque com as medidas do Prefeito haverá o abastecimento de gás de cozinha e combustível do transporte escolar, pedimos a compreensão daqueles pais que moram na zona urbana, para que eles possam se deslocar com os seus filhos para as escolas, se for preciso até a pé para que as escolas, porque é muito importante que tenhamos as escolas e as creches funcionando, porque se pararmos esses serviços causa-se um transtorno maior ainda porque os pais que trabalham não terão onde deixar essas crianças” afirmou o secretário de Educação.


tv-hoje-banner-686x113