SAÚDE. Médico alerta: “a Santa Casa de Patrocínio está tecnicamente quebrada e pode fechar as portas nos próximos meses”.

Dr. Ari diz que não é por má gestão, mas, por causa de vários empréstimos em virtude da tabela do SUS que remunera mal

Foto: Rede Hoje


dr-ari

Dr. Ari diz que "a Santa Casa está na UTI, repirando por aparelhos"


Luiz Antônio Costa | Rede Hoje


Falando com exclusividade ao “Hoje Entrevista” da Rede Hoje TV, o médico José de Arimateia Neves, conhecido como Dr. Ari, se mostra muito preocupado com as dívidas da Santa Casa de Patrocínio. Segundo ele, “a Santa Casa está tecnicamente quebrada”. Veja a entrevista à Rede Hoje

 

O Dr. Ari lembra que há algum tempo atrás, “a Santa Casa era o maior cliente de Patrocínio, hoje está tecnicamente quebrada”.

 

Segundo o médico, não é por má gestão que as dívidas se avolumam, mas, porque a instituição teve que recorrer a vários empréstimos e hoje paga aos bancos em torno de R$ 100 mil de juros por mês em virtude da tabela do SUS, que remunera mal as instituições.

 

Tragédia Regional. Ele alerta que a “Santa Casa está indo pra UTI, respirando com a ajuda de aparelhos. Nós temos que encontrar uma solução porque muitas santas casas já fecharam as portas. E isso seria a maior tragédia. E uma tragédia regional”, diz o Dr Ari. Segundo ele, a Santa Casa a emprega mais de 500 pessoas, “que estão sendo demitidas. Isso é preocupante”.

 

O médico lembra que a Santa Casa presta serviços de qualidade, o capricho, os cuidados com os pacientes “ao contrário de outros lugares onde os pacientes do SUS tem que levar lençóis e até marmita, porque não fornecem comida”, explica.

 

Os médicos não ganham tabela do SUS. “Exemplo: o anestesista, para fazer uma anestesia de uma cesarina, o SUS só paga R$ 50 reais e a Santa Casa paga R$ 200, tendo que complementar os R$ 150 para ele fazer, senão ele não faz. Esse dinheiro a gente tá juntando, tem que sair de algum lugar. Vai somando: cirurgia, obstetra, pediatra, anestesista, como é que faz?”, pergunta.

 

Dificuldades da UTI . O Dr Ari lembra ainda que “no início dava até lucro, agora dá prejuízo, porque aumentaram muito as despesas, as cirurgias, um monte de coisa. Hoje ela da quase R$ 100 mil de prejuízo. Nos saímos de 7 para 18 leitos. E andam cheios. Muitos pacientes graves ficam ali 15 dias e a diária não cobre os medicamentos, tem remédios caríssimos. Aonde vamos parar?”.

 

A Solução. A Santa Casa está cortando as despesas, demitindo, mas o médico acha que isso não é suficiente se não houver um aporte de dinheiro. José de Arimateia diz que a solução para a Santa Casa é política. “Nenhum prefeito, nem o atual nem para trás, do Júlio Elias pra cá, ajudou a Santa Casa como devia. E deu exemplos de Araxá, Araguari, Ituiutaba e outros, onde as prefeituras pagam até os plantonistas das santas casas para diminuir custos, fazendo uma complementação. Aqui nunca teve isso”, denuncia.

 

VEJA O VÍDEO DA ENTREVISTA: