Mulher enciumada agride ex-amiga, corta cabelo da vítima e tranca a jovem em quarto

Duas jovens que até então eram amigas se desentenderam quando uma delas ficou com o namorado da outra. A traição acabou em agressões, cárcere privado e prisão.

A Polícia Militar foi chamada na manhã desta segunda-feira (15) porque uma moça de 20 anos tinha sido trancada pela ex-amiga dela de 23 anos em um quarto. A vítima ainda tinha sido agredida com mordidas e puxões de cabelo. Não satisfeita, a autora ainda cortou o cabelo loiro da jovem.

O motivo é que a vítima, que até então era amiga da autora, teria ficado com o namorado da agora rival, o que gerou a revolta da mulher. A autora foi levada para a Delegacia de Polícia acusada de sequestro e cárcere privado. O homem não foi encontrado.  

 

Leia a nota da PM de Patrocínio sobre o caso

 

Em Patrocínio/MG, dia 15, por volta das 03h20min, segundo a vítima havia saído esta noite com a autora, a qual lhe convidou para ir até a sua residência, localizada no bairro Olímpio Nunes. No local, a autora trancou a vítima em um quarto, agrediu-lhe com chutes e mordidas, cortou seu cabelo com uma tesoura e a impediu de sair. Após isso, a vítima ainda foi ameaçada de novas agressões caso acionasse a polícia.

Relatou ainda que uma testemunha, que seria o motivo da revolta da autora,  chegou à residência a chamado da mesma e que este tentou impedir os fatos, mas foi impedido pela autora. De acordo com a vítima, que é uma mulher de 20 anos, pela manhã do dia 15, conseguiu sair da casa com a ajuda de um dos filhos da autora, que tem 7 anos.

Diante destas informações, os militares conseguiram abordar a autora, de 23 anos, tendo ela confirmado que havia trancado a vítima e cortado o seu cabelo, porém, negou que a tenha agredido. Na residência desta, foi encontrada uma sacola plástica com o cabelo da vítima, sendo o material recolhido.

Os filhos da autora, um de sete e outro de três anos, relataram que devido aos fatos relatados não dormiram durante a noite, sendo acionado o conselho tutelar.  Após levantamento, constatou-se que o crime foi praticado porque a autora sentia ciúmes da testemunha que esteve na casa, um homem de 22 anos. Com base nos acontecimentos relatados, foi dada voz de prisão a autora, sendo ela conduzida para a delegacia de plantão.

(Foto: Dia News)
(Rádio Rainha da Paz)

Gráfica Real