SAÚDE. Audiência Pública em Patrocínio aponta primeira semana movimentada no funcionamento do SAMU

Nos seis primeiros dias na região da base de Patrocínio, foram 66 atendimentos, 14 com uso de ambulância.

SAMU-PTC

A audiencia aconteceu na terça-feira(10), no Auditório Geraldo Campos.(Foto: Divulgação|PMP)


Da redação da Rede Hoje


Numa Audiência Pública realizada em Patrocínio, foi apresentando balanço da primeira semana de funcionamento do SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em Patrocínio e na região. Também foram esclarecidas dúvidas a respeito do serviço. A audiencia aconteceu na terça-feira(10), no Auditório Geraldo Campos.

 

Representantes da Prefeitura e do CISTRI - Consórcio Público Intermunicipal de Saúde Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo do Norte estiveram à disposição da população para estes esclarecimentos.

 

O secretário municipal de Saúde, Humberto Donizete Ferreira – Bebé, representou o prefeito de Patrocínio, Deiró Marra e apontou os beneficios com a implantação do serviço. Segundo ele, “com o SAMU em pleno funcionamento, temos a certeza que todos os esforços para sua vinda valeram a pena, pois já nessa primeira semana, pudemos acompanhar casos que comprovam que o serviço oferece meios de agilizar os trâmites para os casos de urgência e emergência” ressaltou o Bebé.

 

Já o prefeito de Capinópolis, Cleidimar Zanotto, que integra o Comitê de Avaliação do Serviço, falou sobre a fase de adaptação. “Hoje estive em Uberlândia para uma reunião de balanço dessa primeira semana, e nesse momento de implantação precisamos do apoio da população a fim de se corrigir falhas, para que a cada dia o serviço seja prestado com mais qualidade e agilidade” afirmou.

 

A coordenadora da Atenção à Saúde da Prefeitura de Patrocínio, Noilma Passos, detalhou o funcionamento do serviço. Da Central de Regulação em Uberlândia ao atendimento prestado pelas Unidades de Resgate, informando quais são as cidades que integram a Região Ampliada de Saúde Triângulo Norte e explicando em que casos o serviço deve ser acionado e apresentando os números de atendimentos nessa primeira semana.

 

Noilma informou que “de 3 a 9 de julho foram registrados pela Central de Regulação 1995 ligações, sendo desses 1,05% consideradas trote, 9,22% orientações médicas, 46,17% orientações não medicas, 22,51% houve queda de ligação e 21,05% resultaram em saída das unidades. Somente na região atendida pela base de Patrocínio, foram registradas 50 saídas de ambulância, 14 orientações médicas e 2 saídas de ambulância sem atendimento”, explicou.

 

As dúvidas da população foram respondidas coletivamente pela autoridades, pela assessora de Comunicação do CISTRI, Priscila Barros, e pela técnica de enfermagem do SAMU, Karla Helena. Ainda diversos canais foram disponibilizados para esclarecimentos, como a Ouvidoria Municipal pelo 0800 940 1825, a Secretaria Municipal de Saúde de Patrocínio ou através do 192.

 

Trotes. A preocupação de autoridades e do público foi com os trotes que já aconteceram neste período curto de tempo. O apoio da população é fundamental para disseminação do serviço e para conscientização de que não se deve passar trote, pois além de ser crime, alguma vida pode deixar de ser atendida.