ROTATIVO. Empresa paulista que ganhou licitação da zona azul em Patrocínio, procura apoio dos comerciantes

Rizzo Parking que vai explorar o estacionamento rotativo - previsto de reimplantação neste semestre - visita Acip e CDL para explicar zona azul de Patrocínio

foto: Decom/Acip\CDL

rizzo zonaazul

A reunião dos respresentantes da Rizzo Parking com os presidentes da Acip e CDL 


Luiz Antônio Costa | Rede Hoje*


O que será diferente desta vez? Os cidadãos patrocinenses têm todo o direito de saber o que a nova empresa que vai explorar o serviço de estacionamento rotativo na cidade vai fazer diferente do que a anterior – Expark, que não conseguiu e saiu com problemas da cidade.

 

Para explicar como a nova concessionária vai gerir este serviço que afeta a todos – tendo veiculo ou não – na quarta (16/01) Roberto Rizzo, diretor da Rizzo Parking, foi à sede da Acip e CDL informar o novo modelo de zona azul que será aplicado em Patrocínio. Segundo ele, vão ser disponibilizadas em 35 ruas e avenidas da cidade 1.700 vagas para carros e outras 650 para veículos automotores, e desse total – de acordo com o que manda a lei - cada setor terá um percentual destinado a idosos e pessoas com deficiência.

 

Os representantes do comércio, serviços e industria, se deram por satisfeitos nas explicações, mesmo porque, a reivindicação para a volta do serviço foi levada ao Poder Público pelas próprias Acip e CDL.

 

É que o cidadão em geral de Patrocínio – todos também consumidores - têm sentido a dificuldade de estacionar seus veículos para fazer em especial na área mais central cidade. Essa dificuldade afeta diretamente os comerciantes e muitos associados há tempos solicitam o retorno do estacionamento rotativo na cidade que parou ainda no governo de Lucas Siqueira por irregularidades da então concessionária.

 

EM MARÇO. A Prefeitura de Patrocínio anunciou na terça-feira (15/01) que a cidade voltará a contar com as vagas de estacionamento rotativo ainda nesse primeiro semestre do ano, provavelmente a partir da segunda quinzena de março.

 

A assinatura de contrato entre a Administração Municipal e a direção da empresa Rizzo Parking com sede em Indaiatuba, interior de paulista, aconteceu na mesma terça. O contrato determina ainda que o valor inicialmente previsto para a prestação de serviço é de R$ 2,00 (Dois Reais) para veículos de três e quadro rodas e R$ 1,00 (Um Real) para veículos de duas rodas, por hora de estacionamento.

 

A mão de obra a ser contratada deve ficar entre 25 a 30 pessoas e ainda não foi definido o local onde funcionará a sede da empresa, que já busca um imóvel para isso.

 

Roberto Rizzo, diretor da nova concessionária, disse que a prestação de serviço não utilizará “totens”(como era anteriormente e que ainda estão instalados, deixados pela então explorada do serviço Expark). “O serviço será feito apenas por aplicativo de simples funcionamento e com posterior instalação de sensores nas respectivas vagas”, explicou, salientando que a forma de pagamento em momento oportuno, será massivamente detalhada a comunidade.

 

O empresário enumerou também algumas vantagens do estacionamento rotativo: compartilhamento e rotatividade de vagas; maior lucro para o comércio porque mais pessoas poderão frequentar as lojas; agilidade e facilidade; e retorno financeiro para os cofres públicos que pode reinvestir na própria comunidade.

*Com informações do Decom Acip|CDL e da Asscom|PMP