AJUSTES. Encontro discute ajustes no Programa "Justiça na Escola" e no programa de Conciliação para prevenir evasão e a violência escolar

O objetivo foi informar sobre as ações de aplicação do programa para os diretores que assumiram recentemente a gestão nas escolas estaduais e para esclarecimentos de dúvidas e feedback do Programa

Fotos: Ascom|PMP

CRIANCAS

Crianças e adolescentes participaram do econtro e fizeram apresentações de várias atividades

Da redação da Rede Hoje

Com o objtetivo de fazer ajustes no Programa Justiça na Escola, especialmente no PROCEVE - Programa de Conciliação para Prevenir a Evasão e a Violência Escolar, estiveram reunidos com lideranças escolares, Serlon Silva Santos, Juiz de Direito da Vara Criminal, da Infância e Juventude da Comarca de Patrocínio,  Aloísio Cunha Junior, Coordenador das Promotorias de Justiça de Patrocínio e Promotor da 4ª Promotoria Criminal de Patrocínio, Tamara Couto Duarte, Coordenadora do Núcleo de Atendimento às Escolas, e Júnia Chagas, Coordenadora do Música na Escola. O encontro aconteceu segunda-feira desta semana no salão do Juri de Fórum de Patrocínio. 

No início da reunião houve a participação dos alunos da oficina de Coral da Escola Estadual Mariana Tavares, cantando músicas sobre tabuada, alfabeto e soletração para mostrar o enfoque do projeto "Música na escola" que agora está voltado para trabalhar de forma interdisciplinar conteúdos estudados em sala de aula. O Projeto Renascença divulgou a realização de quatro encontros que serão promovidos para trabalhar esta interdisciplinaridade da música, voltados para professores, supervisores, diretores e coordenadores pedagógicos do Ensino fundamental.

O idealizador o programa "Justiça na Escola" em Patrocínio, Serlon Silva Santos, disse que a reunião teve como objetivo informar sobre as ações de aplicação do PROCEVE, em especial para os diretores que assumiram recentemente a gestão nas escolas estaduais, além de ser momento para esclarecimentos de dúvidas e feedback do Programa.

Tamara Duarte, explicou novamente o funcionamento do Programa, os procedimentos em caso de indisciplina e a importância da comunicação com o Núcleo por meio das fichas de acompanhamento da criança ou adolescente.

Além disso, foi feita uma explanação a respeito da síndrome de Irlen, que consiste em uma alteração visuoperceptual, que faz com que centenas de adultos sejam considerados analfabetos funcionais pela leitura deficiente e baixa escolaridade.

SERLONSerlon Silva Santos, idealizador do programa "Justiça na Escola".

Foi definida como meta até o fim do ano a intensificação nas escolas do MAE - Manutenção do Ambiente escolar para ampliar o trabalho de socialização de pais, alunos e escola. Além disso, serão trabalhados com maior ênfase o combate as drogas e automutilação.

Os encontros acontecerão nos dias 10, 17, 24 e 31 de outubro (quintas-feiras), às 18h30, no Colégio Municipal Professor Olímpio dos Santos, com duração de 2 horas. Serão trabalhados a metodologia musical para ensino da tabuada, vogais, alfabeto, consoantes, junções, atividades de percepção e apreciação musical, jogos rítmicos, exercícios de concentração e foco, dinâmicas de grupo para desenvolver a criatividade, a concentração, tolerância, inibição, o raciocínio lógico e coordenação motora. As inscrições estão abertas na sede do Projeto Renascença, Rua Governador Valadares, 683, Centro até dia 07 de outubro.

Reportagem produzida com informações da Ascom|PMP.


coopa 450x108 09082019