Governador cancela participação no Seminário do Café, na ultima hora, por briga de politicos locais

Ausência do governador da abertura do Seminário do Café só foi comunicada na noite de terça e atitude foi considerada deselengante

Fotos|Lac|Rede Hoje

seminariocafe1

Debate sobre a cafeicultura na arena de eventos: aberto mesmo sem a presença de Alberto Pinto Coelho

Luiz Antonio Costa da Rede Hoje

Começou nesta quarta-feira (20) o 22º Seminário do Café do Cerrado. O governador de Minas, Alberto Pinto Coelho, cancelou a participação no ultima hora por problemas políticos locais. Mas, a informação passada no local da realização do evento era de que a agenda do governador foi mudada de última hora, impedindo que ele participasse da solenidade de abertura. 

seminariocafe2A Rede Hoje recebeu informações de pelo menos três fontes – duas em Patrocínio e uma em Belo Horizonte – que o problema foi ciúme político local em Patrocínio. Para evitar o mal maior Alberto Pinto Coelho resolveu, ontem as 22 horas, que não viria mais a Patrocínio, desmobilizando, inclusive, sua assessoria. 

PEGOU MAL. Ninguém quis falar abertamente sobre o assunto, mas em off, as pessoas acharam deselegante a atitude do governador. Um líder local, em off, disse a Rede Hoje: “se ele (governador) queria ficar bem com os dois lados, que não aceitasse o convite, desmarcar na última hora foi deselegante”. Outra pessoa ouvida pela Rede Hoje, que também pediu para não ser identificada, não culpa o governador. “Nossos políticos têm que crescer. Esse negócio de ciúmes de homem é que tem minado as principais ações em Patrocínio”, disse em tom de desabafo. 

seminariocafe3 marcelo

Marcelo Queiroz diz mesmo com ausência do governador evento começou a "força esperada"

Mas, o evento foi aberto mesmo sem a presença de Alberto Pinto Coelho. Marcelo Queiroz diz que o seminário começou com a força esperada. Para o presidente da Acarpa, “a abertura teve grande movimentação, com varias lideranças da região, especialmente de prefeitos, presidentes de câmaras, presidentes sindicatos, cooperativas e associações”.  

Segundo Marcelo Queiroz, as palestras e workshops são importantes, mas, mais que isso, servem para mostrar que temos um produto diferenciado, a cada dia que passa ele ganha mais credibilidade, inclusive fora do Brasil, em função da tecnologia de primeiro mundo, o que de melhor na cafeicultura que está aqui no seminário”, disse. 

CRÉDITO FACIL – Um assunto que atraiu muitos cafeicultores ao Espaço Cultural, nesta quarta-feira, foi a facilidade de liberação de crédito para os produtores. Há pelo menos três instituições financeiras presentes no seminário do café: o Banco do Brasil, a Caixa e a Coopacredi (Sicoob) – que agora oferece crédito agrícola também. Segundo o presidente da Acarpa, “se o produtor quiser comprar uma máquina, vem aqui no seminário, escolhe a máquina quer – na exposição – escolhe e já faz o financiamento dentro da feira”, concluiu. 

seminariocafe4 juniho

Osmar Pereira Nunes Junior, presidente do Sindicato Rural de Patrocínio, diz que "pelo prazo o produtor pode pagar com tranqulidade"

O presidente do Sindicato Rural de Patrocínio, Osmar Pereira Nunes Junior, confirmou a facilidade que o produtor está encontrando. Segundo ele “os maquinários, insumos e implementos estão convidativos e o seminário é feito para o produtor, seja ele pequeno, médio ou grande, assim, as instituições financeiras tem linhas de crédito para todos eles e com custo barato” disse e concluiu “vivemos um momento em que não dá para trabalhar sem maquinas mais, temos que investir e elas são vendidas com prazo de seis a oito anos para pagamento a um preço que produtor pode pagar com tranquilidade”, finalizou.    

O evento que estará promovendo várias palestras e atividades para a cafeicultora regional e que contará na sexta-feira com a presença do ex-nadador Fernando Scherer “Xuxa”.


Coopacredi