Homem assassinado em Patrocínio foi enterrado com o nome do irmão

O homem de 29 anos que foi assassinado no último sábado (30) em Patrocínio havia sido identificado incorretamente. A polícia pensou se tratar de Ildevan Souza Costa, mas esse era o nome do irmão da vítima. Quem morreu foi Ildemar Souza Costa. As informações foram repassadas à imprensa pelo delegado que cuida do caso na manhã desta quinta-feira (4).  

O corpo foi encontrado próximo a uma caixa d’água abandonada que fica em um morro entre os bairros Matinha e Olímpio Nunes e o loteamento Belvedere. Ildemar foi executado com 13 tiros e a Polícia Civil segue investigando o caso.

Ildemar chegou a ser enterrado no Cemitério de Patrocínio como indigente porque a polícia não havia encontrado nenhum parente dele na cidade. Porém, o verdadeiro Ildevan ficou sabendo pela internet da morte de Ildemar e procurou a Delegacia Regional de Patrocínio onde se identificou. Agora a polícia tenta autorização da Justiça para exumar o corpo e depois liberá-lo para sepultamento em sua terra natal que é Flores do Piauí (PI).

De acordo com o delegado da Delegacia de Homicídios de Patrocínio, Alexandre Boaventura Diniz, a confusão com relação à identidade da vítima se deu porque o próprio Ildemar tinha se identificado com o nome do irmão Ildevan quando foi abordado algumas vezes pela Polícia Militar. Ildevan, que trabalha em Ibiá (MG), quando soube do caso pelas redes sociais, acabou procurando a polícia.

Os investigadores acreditam que Ildemar foi morto por acerto de contas do tráfico de drogas, mas o trabalho para esclarecer definitivamente o caso continuam. Nesta quarta-feira (3) duas envolvidas com o homicídio foram ouvidas na delegacia.

O crime

Ildemar era usuário de drogas e estava morando na rua, nas proximidades da rodoviária local. Ainda de acordo com a polícia, ele teria registrado uma ocorrência de ameaça no dia 28 de agosto. Ildemar era piauiense, mas tinha vindo trabalhar em Ibiá junto com seus irmãos, mas acabou se envolvendo com drogas e estava perambulando em Patrocínio, segundo as informações da polícia.

O assassino foi um menor de 17 anos morador do Bairro Enéas Aguiar, em Patrocínio, que matou a vítima para receber uma recompensa de R$ 300,00 pelo crime. Quem ofereceu o dinheiro ao menor foram dois irmãos traficantes do Bairro São Benedito sendo um de 19 anos e o outro de 17 anos.

Duas jovens — uma de 20 anos natural de São João da Ponte (MG) e uma de 18 anos natural de Janaúba (MG) — foram usadas no crime. Elas convidaram Ildemar para ir até o local onde iriam fazer um programa e usarem drogas. Quando chegou ao lugar Ildemar foi morto a tiros pelo adolescente.

Rapidamente a polícia conseguiu prender as duas moças e o menor que deu os tiros que mataram Ildemar. Também foi apreendido o adolescente que era um dos mandantes do crime e preso mais um maior de idade envolvido no crime. A motivação do assassinato segue sendo investigada e também a real participação de cada um na execução.

Este foi o 6º homicídio do ano de 2014 em Patrocínio.

(Rádio Rainha da Paz)