CÃES DE RUA. Cidade convive diariamente com animais soltos nos bairros e no centro

Convivendo diariamente com esses cães, pessoas ficam sujeitas a doenças comuns ao homem e aos animais, as chamadas zoonoses

 

CAES-RUA3

 

A cidade está cheia de animais de rua, sendo que um bom número está no centro. Fotos: Mônica Nunes


Por Luiz Antônio Costa | Rede Hoje


 

CAES-RUA

A cidade está cheia de cães sem dono. Soltos nas ruas, eles podem transmitir doenças – zoonoses -, morder alguém, provocar acidentes no trânsito e/ou sofrer maus tratos. É preciso haver uma política pública para tais casos.

 

A empresária Mônica Nunes, do centro, diz que “os cães nas ruas de Patrocínio merecem uma atenção especial. Hoje, na Praça Santa Luzia e Avenida Rui Barbosa, contamos 12 cães”, escreve. Segundo a empresária, eles são “retrato do abandono. São cães de grande porte, às vezes cismam com motos e enfrentam os veículos. Outras vezes descansam na rua dificultando passagem de carros”, informa.

 

A mesma dúvida de Mônica e a de todos os cidadãos. Que fazer? Campanhas de esclarecimentos, leis específicas, esterilização, adoção. Alguma coisa precisa ser feita.

 

A Mônica Nunes diz que "adotamos três cães. O que vem acontecendo é que esses cães ficam nas praças nas companhias de outros. Recebem alimentos. Mas, continuam sem donos. Existe preconceito em relação a adoção uma vez que não são cães de raça. Incentivar a adoção seria um caminho".

 

Algumas ações já foram tomadas antes pela Prefeitura, mas não adiantou, os câes sempre voltam às ruas. Fala-se em castração química, que seria uma das soluções ou a criação de um canil com capacidade para recolher todos esses animais e depois encaminhá-los para adoção. Ninguém sabe, por exemplo, quais desses cães já foram vacinados. Esta semana, a Rede Hoje vai procurar os orgãos municipais responsaveis pelo setor e ver que reposta o Governo Municipal tem para esse problema. 

 

Assim como os donos de animais, a Secretaria responsável pelo setor é preciso estar atenta à saúde deste animais de rua, uma vez que pessoas convivem diariamente com esses cães podem estar sujeitas a contrair algumas infecções e doenças comuns ao homem e aos animais, as chamadas zoonoses.

 

Zoonoses. As zoonoses, segundo o Portal Educaçao, podem ser transmitidas ao homem ou aos animais através do contato direto ou indireto com animais ou pessoas contaminadas. Ou seja, assim como os animais podem transmitir para o homem, o homem também pode transmitir para os animais. 

 

A transmissão pode ocorrer de forma direta, principalmente através do contato com secreções (saliva, sangue, urina, fezes) ou contato físico. De forma indireta, pode acontecer por meio de vetores como mosquitos e pulgas, por contato indireto com secreções, pelo consumo de alimento contaminado com o agente (viral, bacteriano, fúngico ou parasitário), entre outras.

 


edwaldo contabil 600x83-24052017