Exposição Internacional do Queijo de Araxá é uma oportunidade de abertura de novos mercados para produtores artesanais da região



As categorias variam de acordo com a origem do leite, seja ele de vaca, búfala, cabra e ovelha, além das diversas tecnologias queijeiras.
— Foto: divulgação | Emater MG

Da redação da Rede Hoje

Representantes da Associação de Produtores de Queijo Minas Artesanal do Cerrado (Aprocer) terão, pela primeira vez, a oportunidade de expor seus produtos em um dos maiores eventos de queijo país. A ExpoQueijo Brasil 2021 | Araxá International Cheese, que será realizada de 4 a 7 de novembro, no Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, contará com um espaço de promoção dedicado ao queijo produzido no Cerrado Mineiro.

Para o presidente da Aprocer, Wellington Vieira, participar do evento é muito importante para fortalecer o nome da associação e divulgar o queijo artesanal feito no Cerrado. “Nossa região ainda é pouco conhecida no segmento, e a ExpoQueijo será uma ótima oportunidade para o público conhecer a qualidade dos nossos queijos.”

Queijo do Cerrado — Foto: divulgação | Emater MG

Com estrutura para receber 50 mil visitantes, nos quatro dias do evento, a feira terá 200 estandes para expositores de todo o mundo e de todas as cadeias produtivas de queijo. De acordo com a analista do Sebrae Minas Naiara Marra, a exposição poderá abrir novos mercados para os produtores. “Há algum tempo, o Sebrae, em conjunto com outros parceiros, vem trabalhando na capacitação e na qualificação dos produtores da Aprocer e estruturando uma estratégia de identidade e origem do queijo do Cerrado Mineiro, a fim de fortalecer a marca da associação no mercado.”

Além disso, a região também terá seis produtores participando do concurso de melhor queijo de 2021. Neste ano, mais de 800 queijos de 14 países devem concorrer aos prêmios. As categorias variam de acordo com a origem do leite, seja ele de vaca, búfala, cabra e ovelha, além das diversas tecnologias queijeiras.