Na feira, são apresentadas as mais avançadas tendências e inovações tecnológicas para o agronegócio.



Da redação da Rede Hoje

A COOPA, através de seus funcionários e conselheiros, visitou, no dia 27 de Abril, a Agrishow 2022, uma das três principais feiras de tecnologia agrícola do mundo e a maior e mais importante na América Latina.


Na feira, são apresentadas as mais avançadas tendências e inovações tecnológicas para o agronegócio.

Para Amanda Roriz, funcionária da loja Agro da COOPA de Patrocínio/MG, “o objetivo desta visita foi para conhecer as inovações do momento, buscando parcerias que viabilizem aos cooperados.”



Participaram da visita:

Amanda Roriz dos Reis Ferreira – Funcionária
Arlindo Nunes dos Reis – Conselheiro cooperado
Eduardo Machado Arantes – Conselheiro cooperado
Inês Maria Alberton Fiebig – Vice-presidente do Conselho
Leandro Portelinha Mota – Funcionário
Luan Miller Galvão – Funcionário
Marcos José Caixeta – Conselheiro cooperado
Norair Antônio de Carvalho – Funcionário
Ricardo Caixeta Borges – Funcionário
Thiago Moreira Silva – Funcionário

Somos parceiros, somos COOPA!

#SomosParceirosSomosCoopa #CoromandelMG #IbiáMG #PatrocínioMG #SerraDoSalitre #Agrishow #Agrishow2022


A capacitação teve como foco as intervenções ambientais no âmbito municipal



Os servidores puderam se aprofundar mais sobre as diversas perspectivas. Foto: Asscom|PMP

Um dos grupos é formado pelos empresários que montaram o Athletic de São João Del Rei

A reportagem da confirmou nesta manhã com Marcão, conselheiro e diretor atuante no CAP. Foto: Rede Hoje

Luiz Antônio Costa | Rede Hoje

O Clube Atlético Patrocinense pode estar a caminho de fechar a SAF (Sociedade Anônima do Futebol). A informação foi dada à Rede Hoje pelo Conselheiro do CAP, Marcos Antônio da Silva, o Marcão, que disse só depender do Conselho Deliberativo do Clube. Veja a reportagem em vídeo da TV Hoje.

Segundo o ex-diretor e atual conselheiro, os empresários que montaram Athetic de São João Del Rey estão conversando com a diretoria do Patrocinense.

                                                                                                                      Foto: Divulgação|Enxó


ENXÓ
. Uma outra fonte informou à Rede Hoje que um grupo de empresário que tem resort na Riviera, em São Paulo, estaria também interessado. Segundo esta fonte, estes empresários inclusive já procuraram o Enxó Clube — que está à venda — para fazer ali, o Centro de Treinamento do CAP.

As disputas, com acesso gratuito ao público e base no Cristo Redentor, serão válidas pela terceira e quarta etapas do Brasileiro




                                                                            Em 2018 esta pista de areia fez o maior sucesso na etapa de Patrocínio do Brasileiro de Enduro. Foto: Rede Hoje

O projeto Trilhas de Futuro é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação que oferece cursos técnicos gratuitos



Alunos da Escola Agrotécnica de Patrocínio. Fotos: Ascom|Unicerp/Esafp

Da redação da Rede Hoje

A Escola Agrotécnica Sérgio de Freitas Pacheco (EASFP), juntamente com o Governo de Minas, abriu 40 vagas para nova turma do curso Técnico em Agropecuária.

A parceria faz parte do projeto Trilhas de Futuro, iniciativa da Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) que oferece cursos técnicos gratuitos a estudantes do ensino médio e jovens que já concluíram essa etapa de ensino.

As inscrições estarão abertas até o dia 25 de abril, através do site www.trilhasdefuturo.mg.gov.br. Os alunos aprovados terão mensalidade e material didático gratuitamente, por meio de subsídio do Governo de Minas e contrapartida da FUNCECP – Fundação Comunitária Educacional e Cultural de Patrocínio, mantenedora da EASFP. Além disso, os estudantes receberão auxílio de R$18 ao dia para custear transporte e alimentação.

O processo selecionará 40 alunos e o início das aulas está previsto para o dia 25 de julho.



Critérios
Podem concorrer a uma das vagas estudantes de escolas públicas e privadas regularmente matriculados no 2º e 3º anos do ensino médio ou em qualquer período da Educação de Jovens e Adultos (EJA) - ensino médio e também jovens que já concluíram essa etapa de ensino. Não há limite de idade para concorrer às formações profissionalizantes, mas é importante o candidato ter conhecimento dos critérios e ordem de prioridade e desempate na seleção das vagas.

Durante o período de inscrição, o candidato que não tiver acesso aos recursos digitais poderá procurar a Secretaria da Escol Agrotécnica para realizar o cadastro. A EASFP está instalada na Avenida Líria Terezinha Lassi Capuano, 496, funcionando junto ao campus universitário do UNICERP, em Patrocínio-MG.


O diretor da Easfp, Sebastião Guimarães Côrtes (primeiro à direita) e alunos da instituição


Ordem de prioridade
Após o período de inscrições, a seleção dos candidatos será realizada de acordo com a disponibilidade de vagas, sempre respeitando a seguinte ordem de prioridade:
- Estudantes que estejam cursando o terceiro ano do ensino médio na rede pública estadual;
- Estudantes que estejam cursando o segundo ano do ensino médio na rede pública estadual;
- Estudantes que estejam cursando a Educação de Jovens e Adultos (EJA) - ensino médio na rede pública estadual;
- Estudantes que estejam cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio na rede pública federal ou municipal;
- Estudantes que estejam cursando a Educação de Jovens e Adultos (EJA) - ensino médio na rede pública federal ou municipal;
- Estudantes que estejam cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio na rede particular;
- Estudantes que estejam cursando a Educação de Jovens e Adultos (EJA) - ensino médio na rede particular;
- Egressos do ensino médio, oriundos de qualquer rede.
Ao menos 70% das vagas devem ser destinadas aos estudantes do ensino médio regularmente matriculados na rede pública estadual, sendo as demais vagas distribuídas para os jovens matriculados em outras redes públicas, em redes privadas e, em seguida, para os jovens egressos do ensino médio.

Comunicação EASFP com informações da Agência Minas

Membro da Academia Patrocinense de Letras, Alberto Araújo conta que foi inspirado pelo artista uruguaio Carlos Páez Vilaró

Da redação da Rede Hoje


O poeta, cineasta, compositor e videoprodutor, Alberto Araújo, lança hoje (21) às 20 h no Restaurante Jamaica, seu novo livro “Flores em Vida”.

O livro autobiográfico tem 209 páginas e foi editado pela Editora Chiado Books. Alberto Araújo é membro da Academia Patrocinense de Letras e, nessa obra, conta com o apoio da Fundação Casa da Cultura.

Alberto conta que a inspiração para finalmente lançar uma autobiografia veio com um evento inusitado. “Em 2013 estive no Uruguai e visitei o Museu Ateliê de Carlos Páez Vilaró, um artista plástico conhecido no mundo todo. Tive o privilégio de encontrar com o próprio artista e me apresentei como um cineasta brasileiro e a conversa se estendeu... de repente eu estava ali, completamente à vontade com um grande expoente das artes da América do Sul como se fôssemos velhos amigos. Deixei o museu tão encantado com a vida e com a obra de Vilaró que decidi escrever alguns poemas sobre o universo daquele artista inspirador. Em pouco tempo já havia escrito um livro com o título Sol de Vilaró: um buquê de poemas para Carlos Páez. A ideia era enviar a obra para Vilaró, mas adiando, adiando. Dia 24 de fevereiro de 2014 fico sabendo pela imprensa que Carlos Páez Vilaró, o artista e o homem que me inspirou a escrever um livro, havia falecido, Me bateu um vazio enorme pela perda do amigo e um sentimento de culpa por não ter enviado à ele o meu buquê de poemas. O encontro e o desencontro com Carlos Páez Vilaró me ensinou a não adiar um minuto sequer uma palavra ou um gesto de carinho, uma declaração de amizade ou de amor. Foi aí que escrevi a letra da canção Flores Em Vida, interpretada com sucesso pela dupla Zezé Di Camargo e Luciano. Mais tarde, resolvi escrever uma autobiografia com o mesmo título da canção onde narro minha trajetória pessoal e profissional”, conta Alberto Araújo.


O auto Alberto Araújo é poeta, cineasta, compositor, videoprodutor e membro da Academia Patrocinense de Letras


O escritor explica que “as experiências vividas, muitos sonhos sonhados (alguns realizados, outros não), enfim, uma maneira de compartilhar com o leitor a longa caminhada de alguém que tem a mania de enxergar o mundo com um olhar poético, buscando sempre entregar flores em vida”, explica.


VIAGEM. Alberto Araújo tem uma teoria de que temos a tendência de ir vivendo como se a vida fosse uma viagem à qual ainda não chegamos nem à metade. E dá como o exemplo seu encontro com o artista uruguaio e posteriormente a morte do artista. “Sim, a vida é uma viagem mas nunca sabemos exatamente em que parte do percurso estamos. Às vezes, quando morre uma pessoa conhecida fazemos um paralelo entre a nossa idade e a do falecido, aí bate aquela preocupação, mas depois voltamos a tocar a vida com aquele velho sentimento de imortalidade”, filosofa.

E essa falsa sensação de que somos praticamente imortais não acontece só em relação à nossa pessoa, mas também em relação aos familiares e amigos, como se eles fossem também viver pra sempre. É assim vamos adiando a atenção, o carinho de um convívio mais caloroso, mais afetuoso, afinal, para quê dizer aos nossos pais o quanto os amamos, ou aos nossos amigos o quanto eles são importantes em nossas vidas? A gente acaba pensando: 'Bobagem, eles devem saber disso, e no mais, deixamos para dizer em uma outra oportunidade. E muitas vezes essas pessoas queridas nos deixam antes da tal oportunidade'”, conclui o escritor.

Rodrigo Oliveira, diretor do Procon no município diz que a última pesquisa mostrou aumento considerável na cidade.
Da redação da Rede Hoje

O Procon realizou mais uma pesquisa de preços dos combustíveis em Patrocínio e não tem boas notícias. Segundo Rodrigo Oliveira, diretor do Procon no município “essa última pesquisa mostrou aumento considerável no etanol na cidade. Variou entre 0,10 a 0,60 centavos de aumento”.

Confira os resultados desse novo levantamento:




Por Milton Magalhães



Oh yes, sô!: "World Creativity Day (WCD)". E voce não sabia da maior. Através da vereadora Eliane Nunes, como Presidente dos Circuito Caminhos dos Cerrados, Patrocínio, pela primeira vez, fará parte desse evento global.
Evento Global mesmo. África, Oceania, Ásia, Europa, América do Norte, Central e do Sul celebrarão juntos a criatividade e a inovação. Já disse que Patrocínio- Minas Gerais, pela primeira vez fará parte? Sim!
 
Que dia? 21 de Abril

Onde? Parque do Sabiá em Uberlândia.

Uberlândia é a sede regional deste importante evento Global, por ser uma cidade polo e influente, é óbvio, mas, sobretudo porque que é liderado por pessoas que aglutinam, convergem, somam, consideram o coletivo,“pensa globalmente e age localmente”. A líder Mundial da criatividade em Uberlândia é a empresária, advogada, historiadora e flanadora por excelência, ("mulher de sete fôlego"): Viviane Lemes.

A embaixadora do Dia Mundial da Criatividade é a comunicadora Jornalista | Escritora criativa, apresentadora do Manhã Total da Record/TV Paranaíba, ("a mulher leveza"): Mônica Cunha.

Patrocínio (o Alto Paranaíba) está honrada com o convite para participação- a primeira de muitas- nesse festival global de cabeças pensantes. Para representar, Patrocínio, não podia ter pessoa melhor. A professora, musicista, vereadora, empresária, Eliane Nunes, sempre em sintonia fina com a nossa cultura/arte/educação/história/ turismo e portanto, com a criatividade em nossa região. Presidente do Circuito Caminhos do Cerrado. Ela nos representa.

INTÃO...E O QUE PATROCÍNIO ( A. P) VAI MOSTRAR NO WORLD CREATIVITY DAY (WCD)?

Vamos deixar que a vereadora Eliane, fale:

"Honrada em ser uma das Inspiradoras deste movimento mundial, que tem por objetivo potencializar e conectar lideranças criativas das cidades em prol do desenvolvimento social, econômico e tecnológico sustentável.

Como Presidente do @caminhos_do_cerrado inscrevi dois projetos que foram selecionados, representando a nossa cidade foi o da AGRICULTURA REGENERATIVA do grupo Beloni, @fernando.beloni @elesandra_beloni e do município de Guimarânia foi o de ARBORIZAÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO, da Secretaria de Meio Ambiente, @tonydosreisrodrigues.

Iniciativas que remetem à sustentabilidade é a solução para nosso planeta e tem que ser compartilhadas para que outros municípios possam adotá-las...

As Iniciativas são em diversas áreas, os nossos municípios do Circuito Caminhos do Cerrado está participando com o viés da SUSTENTABILIDADE...

Agradeço o Grupo Beloni por abraçar esta iniciativa de divulgação deste importante projeto da cafeicultura sustentável. E também agradeço imensamente o meu amigo Tony Reis por compartilhar esta iniciativa espetacular do seu município para o mundo.

Assim, nossos municípios estão sendo exemplos mundiais de sustentabilidade e contribuindo para o futuro de todos nós... Que orgulho!!!

Aproveito a oportunidade para convidar a todos para participar deste movimento mundial no dia 21 deste mês presencialmente no Parque Sabiá... Estaremos lá muito bem representados com estes dois projetos…"

Em 2017, as Nações Unidas reconheceram oficialmente o dia 21 de abril como o Dia Mundial da Criatividade e Inovação para aumentar a conscientização sobre o papel da criatividade em todos os aspectos do desenvolvimento humano.

Desde 2018, construiu-se uma comunidade global, O World Creativity Day, uma grande campanha de mobilização de educadores, empreendedores, líderes empresariais, criadores de conteúdo, estudantes, pesquisadores, influenciadores digitais, veículos de imprensa e outros agentes de mudança para promover e conectar iniciativas em torno da criatividade, inovação e sustentabilidade em várias cidades do mundo. Não é evento competitivo é colaborativo.

Vai lá e brilha, Eliane!

A média de preços na cidade está em 115 reais

Da redação da Rede Hoje

Saiu nesta terça-feira (19) pela manhã, a nova lista de preços que o comércio local está praticando em relação aos preços do botijão de gás, 13 quilos.

A médida de preços é de R$ 115, sendo que o preço máximo cobrado é de R$ 125.

Confira:





Em momento de expansão, o cafeicultor e engenheiro agrônomo contribuirá com sua experiência para alcance dos objetivos da plataforma colaborativa.



O novo presidente da plataforma, o cafeicultor, engenheiro agrônomo e especialista em agroecologia, Marcelo Urtado. Foto: Ascom|CCA

Polliana Dias

O Consórcio Cerrado das Águas, plataforma colaborativa que reúne iniciativa pública, sociedade e empresas da cadeia do café, elegeu, no dia 29 de março, sua nova diretoria para o triênio 2022/2025. Assume, como novo presidente da plataforma, o cafeicultor, engenheiro agrônomo e especialista em agroecologia, Marcelo Urtado. Proprietário da Fazenda Três Meninas, ele tem se destacado pela aplicação de técnicas de agricultura climaticamente inteligente e resiliente, sobretudo aos efeitos climáticos.

Eleito pelos membros associados do Consórcio, Urtado tem boas expectativas para a gestão que acaba de assumir. “Minhas expectativas são as melhores possíveis. O CCA vem ganhando corpo, apresentando resultados consistentes e já começa a mudar a paisagem. A expectativa é ver o CCA impactando positivamente cada vez mais a paisagem e a vida das pessoas”, afirma o novo presidente. Para ele, as mudanças climáticas sinalizam a importância e relevância do Consórcio e destaca que “a ciência e a pesquisa devem ser a base do direcionamento das ações da plataforma colaborativa”.

Para Urtado, o CCA “é um exemplo de modernidade em todos os sentidos: trabalha de forma integrada, conseguindo unir todos os elos de uma cadeia num objetivo comum. Os resultados do trabalho do CCA impactam, diretamente, a agricultura apenas como um pequeno e importante exemplo: sem água fica difícil produzir alimentos”, destaca.

O vice-presidente, Guilherme Amado, líder em sustentabilidade e fornecimento da cadeia do café Nespresso, segue para o seu segundo mandato. Ele, que fez parte da gestão anterior, avalia os principais desafios desta nova gestão. “A grande expectativa é como expandir sem perder a qualidade dos serviços prestados para escalar os impactos positivos em outras bacias hidrográficas. Os principais desafios são como estruturar os modelos de governança com o engajamento dos atores locais principais em cada região, como captar recursos de forma eficiente para implementação das ações em campo e como trazer mais membros para o CCA e como aumentar a escala e responsabilidades do time de execução do Consórcio”, sinaliza o vice-presidente.

Dentre os desafios, o de ingressar mais membros na plataforma colaborativa é algo que conta com novidade. Na mesma reunião de eleição da diretoria, a Daterra fez seu ingresso como membro associado. A empresa referência na produção de cafés é uma parceira do CCA no plantio de mudas nativas. Somente em 2021, por meio do projeto Tree-Llion, foram plantadas de forma conjunta, 48 mil mudas de espécies nativas e frutíferas.

Gestão finalizada e produtiva

O presidente antecessor, o cafeicultor Gláucio de Castro, avalia a última gestão do CCA como decisiva e muito produtiva, uma vez que muitos objetivos foram alcançados, sobretudo no projeto-piloto na bacia do Córrego Feio, em Patrocínio-MG, com a restauração de 97 hectares de área de vegetação nativa restaurada com 20 mil mudas nativas. Outro ponto de destaque é a expansão da metodologia do CCA para municípios vizinhos a Patrocínio, como Serra do Salitre, cujo PIPC já foi implementado e a expansão para Coromandel e Rio do Paranaíba, municípios que já selaram parceria para aplicação da metodologia, já caminha para a execução.

Minha avaliação é muito positiva devido aos grandes números conquistados, ainda mais considerando os últimos dois anos de pandemia e os desafios de engajamento das fazendas participantes. Até o momento 477 hectares tiveram ações de Agricultura Climaticamente Inteligente implementadas. Mesmo neste contexto, avanços foram feitos para expandir o CCA para outras bacias, ações de comunicação gerais que deram grande visibilidade, além da entrada de novos associados, consolidando a sustentabilidade econômica”, considera Amado.

Futuro do CCA

Para o novo presidente, o futuro do CCA é promissor, devido à clareza de seus objetivos e à urgência de ações para resiliência climática, sendo isso uma própria demanda do mercado.

Eu vejo o futuro do CCA como uma plataforma consolidada de iniciativas em nível de paisagem que traz a resposta para desafios da atualidade de forma dinâmica e participativa. É um modelo que pode ser replicado em outras regiões, nisso eu vejo a nossa liderança e o papel de chamar outros setores para o mesmo processo”, avalia Urtado.

A plataforma que abriga empresas do mesmo segmento na cadeia do café como Nespresso, Nescafé, Cooxupé, Expocaccer, Volcafé, Cofco e Stockler, considera a atuação conjunta, uma ação para o bem coletivo e não um fator competitivo para aquelas que lidam com os mesmos produtos, públicos e serviços. “O ambiente pré-competitivo é saudável para estimular que as práticas sejam adotadas em escala, favorecendo a divisão de investimentos de um lado, mas também potencializando a união de talentos para criar soluções sustentáveis que garantam o futuro da cafeicultura e de outras atividades na Região do Cerrado Mineiro. Quando os benefícios são colhidos por todos, faz sentido o engajamento em plataformas abertas como o CCA”, explica Guilherme Amado. Visão, esta, que o novo presidente compartilha. “Entendemos que o desafio não se sobrepõe aos benefícios. “A união de todos os envolvidos, inclusive empresas ‘concorrentes’ é exatamente como os elos de uma corrente, juntos são maiores que os desafios, ou seja, vejo que juntos somos maiores”, conclui Marcelo Urtado.

Sobre o Consórcio Cerrado das Águas

Criado em 2015, em Patrocínio - MG, o Consórcio Cerrado das Águas tem como objetivo conscientizar produtores da região sobre a importância de seus ativos ambientais por meio do diagnóstico e investimento nos mesmos, garantindo sua preservação a longo prazo.

A iniciativa possui como membros associados as seguintes empresas: Nescafé, Expocaccer, Nespresso, Lavazza, Cooxupé, CofCo, Volcafé, Stockler, além das instituições apoiadoras como Federação dos Cafeicultores do Cerrado, CerVivo, Daterra, Imaflora e IEB - Instituto Internacional de Educação do Brasil.

Em 2019, o projeto piloto recebeu do Fundo de Parcerias para Ecossistemas Críticos (CEPF) o valor de US$400 mil para implementar o programa que irá promover, inicialmente, o investimento e a proteção dos ecossistemas naturais encontrados em mais de 100 propriedades ao longo da bacia do Córrego Feio. A quantia é o maior subsídio já concedido pelo CEPF, que conta com exigentes doadores como a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), União Europeia, Fundo Mundial para o Ambiente (GEF), Governo do Japão e Banco Mundial

Saiba mais acessando: http://cerradodasaguas.org.br