Projeto vai receber 120 jovens de 14 a 20 anos de idade, com foco também no desenvolvimento social, educacional e cultural dos atletas



Corrida de obstáculos em seletiva do CTE-UFMG - novo projeto terá todas as modalidades do atletismo. Foto: CTE-UFMG
Por Mariana Gonçalves | Especial para Rede Hoje



A UFMG firmou parceria com o Cruzeiro Esporte Clube e o Instituto Palestra Itália com vistas à formação de jovens no atletismo olímpico e paralímpico. O projeto será sediado no Centro de Treinamento Esportivo (CTE) da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO) e vai valorizar o desempenho esportivo e o desenvolvimento social, educacional e cultural dos atletas.

A iniciativa vai atender 120 adolescentes e jovens, dos sexos feminino e masculino, na faixa etária de 14 a 20 anos, oriundos de diversos estratos sociais de Belo Horizonte e cidades próximas. O processo de formação e desenvolvimento será realizado integralmente nas instalações do CTE-UFMG, localizado na região da Pampulha, e terá como gestor o Instituto Palestra Itália. Além de treinar, os jovens terão oportunidades de participação em competições oficiais.

De acordo com o diretor do Centro de Treinamento Esportivo da UFMG, professor Sérgio Fonseca, o Termo de Cooperação, firmado após meses de conversas, prevê que o projeto utilize a estrutura do CTE-UFMG para o atletismo, considerada uma das melhores do Brasil, e o Cruzeiro se responsabilize por itens como seguro-saúde, alimentação e transporte dos atletas, equipamentos para disputas, federalização e custos de competições.

“A iniciativa terá papel muito importante para o desenvolvimento do atletismo em Minas Gerais e para o crescimento pessoal e profissional dos jovens. Três grandes organizações mineiras trabalharão juntas, nos próximos anos, para ajudar a transformar a realidade do atletismo mineiro e criar oportunidade para que jovens de condições socioeconômicas desfavoráveis encontrem suporte técnico, moral, psicológico e social para o desenvolvimento de suas potencialidades”, diz Fonseca, acrescentando que a parceria dará ainda mais visibilidade ao trabalho de excelência realizado pelo CTE.

Transformação social
O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, afirma que a retomada do atletismo sempre foi uma das prioridades do clube. “Realizar esse projeto em parceria com a UFMG, uma das maiores entidades de ensino da América do Sul, é motivo de muita satisfação. Instituições grandiosas como o Cruzeiro e a UFMG têm papel muito relevante na transformação social e podem colaborar significativamente com a comunidade”, enfatiza.

Para a CEO do Instituto Palestra Itália, Deis Chaves, o país precisa unir forças para a projeção dos mais diversos segmentos. “Reunir grandes organizações e pessoas em prol do esporte, da educação, da cultura e do desenvolvimento social será sempre o melhor caminho. É sensacional retomar o atletismo do Cruzeiro, com uma proposta inovadora, destinada a projetar o esporte olímpico e paralímpico”, diz a executiva, lembrando que o clube é reconhecido como um dos maiores do futebol brasileiro e internacional e é referência também em outros esportes, como vôlei e atletismo, representado há décadas pela corrida de rua.

O projeto que une o CTE-UFMG, o Cruzeiro e o Instituto Palestra Itália terá, a princípio, duração de seis anos e vai abranger todas as modalidades do atletismo (saltos, corridas e arremessos). Treinam hoje no Centro 90 jovens, que competem pela Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (APCEF). Em breve, serão realizados os testes para a seleção dos novos jovens atletas.

A estrutura do CTE-UFMG para o atletismo inclui pista certificada internacionalmente, onde recordes são homologáveis – a cobertura é a mesma das pistas usadas no Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio –, sala de treinamento de força, equipamentos para provas de qualidade mundial e equipe multidisciplinar altamente qualificada (psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, biomecânicos, entre outros) para suporte à saúde integral dos atletas.

Recursos obtidos pelo CTE-UFMG e pelo Cruzeiro ao longo do período do projeto serão utilizados para incrementar as partes administradas por cada um dos parceiros.

Fonte: AsCom CTE-UFMG